Considerações sobre hipóteses plausíveis da Operação Terrestre das FDI em Gaza

Palestinos em um jipe militar israelense pelas ruas de Gaza durante o ataque aos assentamentos israelenses (Haitham Imad/Shutterstock).

Apesar da superioridade militar de Israel, uma ofensiva terrestre em Gaza é repleta de incertezas e as consequências humanitárias podem ser sombrias.

A banalização de tragédias sem fim

“Um grupo de crianças brinca entre os escombros. Sevilha, Espanha, 1933.” (Henri Cartier-Bresson/Magnum).

“Tudo que se vivenciou depois de 1492 chegou ao século XXI integralmente estraçalhado. Nada disso consegue mais se sustentar. E isso tem implicações gravíssimas para o ordenamento internacional.”

Uma breve história do conflito árabe-israelense

O primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin (esq.) e o presidente da Organização para a Libertação da Palestina, Yasser Arafat (dir.), apertam as mãos na Casa Branca em frente ao presidente Bill Clinton em 13 de setembro de 1993 (Getty Images).

Uma eventual “solução de dois Estados”, tal como a proposta pela ONU em 1948, só seria possível sem o radicalismo e o clima de desconfiança de ambos os lados.

Putin e a guerra em Gaza

O presidente russo, Vladimir Putin (Georgy Sysoev/ Sputnik).

A posição da Rússia em relação ao conflito em Gaza pode ser mais amplamente interpretada como um confronto com o próprio Ocidente, além de visar o apoio dos países árabes e da opinião pública da região, indignada com os ataques a Gaza.

EUA enfrentam derrota geopolítica em Gaza

O enviado especial da China para o Oriente Médio, Zhai Jun, com enviados dos estados árabes em Pequim, para uma reunião de grupo para discutir a grave situação em Gaza, Pequim, 13 de outubro de 2023 (Ministério das Relações Exteriores da China).

**EXCLUSIVO ASSINANTES** A era do petrodólar está terminando, e com ela a hegemonia global dos EUA; as tendências emergentes, portanto, irão fortalecer a multipolaridade na ordem mundial.