A manipulação das grandes potências pelos países periféricos

Mencionando os exemplos de Cuba e do Vietnã, entre outros, o desembargador Reis Friede analisa a habilidade de determinados países ditos periféricos em obter indiscutíveis vantagens, explorando com maestria a rivalidade das grandes potências.