Decisão de US$ 6,5 bi sobre novo caça da Suíça está próxima

Dois caças F/A-18 Hornet da Força Aérea Suíça decolam na base de Payerne, Suíça, em 25 de agosto de 2020 (Foto: Denis Balibouse/Reuters).

A Força Aérea da Suíça precisa substituir seus atuais caças Northrop F-5E/F Tiger II e Boeing F/A-18 Hornet, que saem de serviço em 2030.

Airbus oferece montar o Eurofighter na Suíça para ganhar concorrência de US$ 6,5 bilhões

Jato Eurofighter da força aérea alemã decola na base de Laage, em Mecklenburg-Vorpommern, Alemanha (Foto: Annegret Hilse/Reuters).

Governo suíço está dividido entre os que são a favor do F-35 e os que preferem um acordo europeu para suavizar as relações com a UE depois que a Suíça rejeitou um tratado bilateral.

Lockheed Martin F-35 lidera avaliação de novo caça a jato suíço

Formação de caças F-35 Lightning II da USAF durante exercício no Utah Test and Training Range, em 19 de novembro de 2018 (Foto: Cory D. Payne/USAF).

Governo suíço decidirá entre o Airbus Eurofighter, o Dassault Rafale, o Boeing F/A-18 Super Hornet ou o Lockheed Martin F35-A.

Jatos F-35B italianos e britânicos treinam juntos pela primeira vez – graças à pandemia

Jato F-35B da Força Aérea Italiana é reabastecido em Pantelleria a partir de um C-130J italiano durante exercício de 8 de junho (Foto: Força Aérea Italiana).

O jato britânico voou do HMS Queen Elizabeth, que segue em missão rumo à Ásia-Pacífico. O F-35B italiano chegou a Pantelleria pela segunda vez, testando plano italiano de implanta-lo em bases com pistas muito curtas.

Radar Semanal 04/06/2021

Artigos recentes da internet na China alegam que o bombardeio da OTAN em 1999 contra a embaixada de Pequim na Iugoslávia foi intencional, alegando que a embaixada abrigava secretamente os restos mortais de um caça stealth americano F-117 Nighthawk abatido na região semanas antes (Foto: Reuters).

No Radar desta semana, um artigo questiona se não há interesses escusos por trás das críticas ao F-35; uma análise geopolítica dos interesses no Chifre da África; uma avaliação do recente pedido de desculpas francês pelo genocídio em Ruanda; e uma curiosa história, talvez incrível demais, sobre qual seria a verdadeira razão do bombardeio da embaixada chinesa na Iugoslávia em 1999.

Cinco países do sudeste asiático avaliam caça russo de quinta geração Su-57

Caça russo de quinta geração Su-57 (Foto: Alex Beltyukov/Wikimedia Commons/CC BY-SA 3.0).

Negociações estão sendo realizadas com vários países no Sudeste Asiático e há pedidos e interesses, segundo o presidente-executivo da Rosoboronexport.

Egito aumenta sua frota de Rafales em mais 30 novas aeronaves

Um Rafale realiza voo de demonstração no Paris Air Show, em 2019 (Foto: Michel Euler/AP).

A nova aquisição eleva a frota Rafale da Força Aérea egípcia para 54 aeronaves, tornando-a a segunda maior do mundo, depois da França.

Israel investiga por que as defesas aéreas não interceptaram míssil sírio

Míssil SA-5 em exibição no Museu da Força Aérea Ucraniana (Foto: George Chernilevsky/CC BY-SA 3.0).

Míssil sírio disparado contra um jato da IAF errou o alvo, a defesa aérea israelense não conseguiu abatê-lo e ele caiu perto de Dimona; a mídia estatal Síria informou que um ataque israelense perto de Damasco deixou três soldados feridos e um morto.

EUA exortam Pequim a parar de pressionar Taiwan

Bombardeiro chinês H-6K (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan).

25 aeronaves chinesas voaram na ADIZ de Taiwan um dia depois de Antony Blinken expressar preocupação com ações da China contra Taiwan. Foi o 10º dia consecutivo de missões e o maior número de aeronaves em um único dia.

Novo F-15EX da USAF será chamado de Eagle II

O F-15EX Eagle II, o mais novo caça da Força Aérea, chega à Base Aérea de Eglin, Flórida, em 11 de março de 2021 (Foto: Ilka Cole / USAF).

A USAF pretende construir pelo menos 144 aeronaves F-15EX na próxima década; o contrato com a Boeing dá opção para compra de até 200 aeronaves.