Egito aumenta sua frota de Rafales em mais 30 novas aeronaves

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Um Rafale realiza voo de demonstração no Paris Air Show, em 2019 (Foto: Michel Euler/AP).

Rafale em voo de demonstração no Paris Air Show, em 2019 (Foto: Michel Euler/AP).

O Egito comprou mais 30 aeronaves Rafale da França, de acordo com declarações divulgadas na terça-feira pelos ministérios da defesa egípcio e francês, bem como pela Dassault Aviation, fabricante da aeronave.

A nova aquisição complementa a primeira compra egípcia de 24 Rafales há seis anos e aumentará a frota Rafale na Força Aérea egípcia para 54, tornando-a a segunda maior frota Rafale do mundo, depois da França.

A primeira aeronave desta nova aquisição será entregue três anos após a entrada em vigor do contrato, de acordo com um comunicado do Ministério da Defesa francês, mas ninguém no ministério estava disponível para especificar quando isso aconteceria.

De acordo com o site investigativo site Disclose, o negócio, assinado em 26 de abril por quase €4 bilhões (US$ 5 bilhões). O Ministério da Defesa egípcio disse que a compra seria financiada por meio de um empréstimo que seria reembolsado em pelo menos 10 anos, mas o governo não deu mais detalhes.


LIVRO RECOMENDADO

The Eurofighter Typhoon & Dassault Rafale

  • Greg Goebel (Autor)
  • Em Inglês
  • eBook Kindle

Autoridades egípcias eram esperadas no Ministério da Economia e Finanças da França na terça-feira para assinar o acordo de financiamento vinculado ao contrato.

Além do contrato principal com a Dassault, também estão incluídos no pacto acordos com a Safran Electronics & Defense, bem como com o fabricante de mísseis MBDA por um valor combinado de US$ 240 milhões.

Florence Parly, a ministra das Forças Armadas da França, disse em um comunicado que o novo acordo “reforça a parceria estratégica e militar entre a França e o Egito”. Ela acrescentou que “este contrato ilustra a natureza estratégica da parceria que a França mantém com o Egito, enquanto nossos dois países estão firmemente comprometidos com a luta contra o terrorismo e estão trabalhando pela estabilidade em seu ambiente regional”.

Eric Trappier, CEO da Dassault Aviation, disse: “Este novo pedido é a prova do vínculo infalível que une o Egito, o primeiro usuário estrangeiro do Rafale, como foi para o Mirage 2000, com a Dassault Aviation por quase 50 anos. É também um tributo à qualidade operacional do Rafale.”

Fonte: Defense News.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também