Retirada antecipada de tropas internacionais do Afeganistão sendo considerada

Soldado do Camp Marmal Force Protection Group equipa uma metralhadora em cima de um veículo em uma patrulha em Mazar-e Sharif, Afeganistão (Foto: Burt W. Eichen/US Navy).

Biden disse que deseja que o processo seja concluído até 11 de setembro, enquanto o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse apenas que a retirada deveria ser feita “dentro de alguns meses”.

China pode enviar forças de paz ao Afeganistão após a saída das tropas dos EUA

Foto: Simon Song.

Joe Biden afirmou que as tropas americanas no Afeganistão serão removidas até setembro, e analistas dizem que Pequim está preocupada com o desenvolvimento de grupos terroristas se houver falta de estabilidade na região.

Rússia e Ucrânia realizam exercícios militares; OTAN critica aumento de tropas russas

Carros de combate ucranianos durante exercícios perto da fronteira da Crimeia em 14 de abril de 2021 (Foto: Imprensa Serviço de Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia/Reuters).

Na sequencia da conversa telefônica na última terça-feira entre Biden e Putin, na terça-feira, o Kremlin disse ontem que é cedo para falar sobre uma cúpula com Washington e que a realização de tal reunião depende do comportamento futuro dos EUA, no que parecia uma referência a potenciais sanções aplicadas pelos EUA.

Expansão militar russa no Ártico preocupa membros do norte da OTAN

Soldados espanhóis em um carro de combate Pizarro defendem um campo de aviação como parte do exercício Trident Juncture 2018, um exercício militar liderado pela OTAN, em 1º de novembro de 2018, perto da cidade de Oppdal, Noruega (Foto: Jonathan Nackstrand/AFP/Getty Images).

O aquecimento está abrindo novas frentes de competição no Ártico, rico em recursos – mesmo a distante China está se envolvendo – o que pode resultar em problemas de segurança para a OTAN.

Moscou pede que OTAN resolva seus próprios problemas em resposta a comentários de Stoltenberg

Jens Stoltemberg, Secretário-geral da OTAN (Foto: Yves Herman/Reuters).

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, recomendou que os países da OTAN tratassem de seus próprios problemas internos ao invés de criticar a Rússia.