Secretário-geral da OTAN saúda redução das tensões na fronteira russo-ucraniana

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg (Foto: Kenzo Tribouillard/AP).

Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg (Foto: Kenzo Tribouillard/AP).

A OTAN saúda a redução das tensões na fronteira russo-ucraniana que se seguiu à retirada das tropas russas dessas áreas, disse o secretário-geral Jens Stoltenberg a repórteres nesta terça-feira após conversas com o primeiro-ministro Eduard Heger, da Eslováquia, em Bruxelas.

“Vimos que houve uma redução das tensões. E, claro, saudamos isso. Ao mesmo tempo, vamos agora monitorar a situação e os desenvolvimentos muito de perto”, disse ele, acrescentando que a OTAN está preocupada com a escalada observada perto das fronteiras da Ucrânia recentemente.

O secretário-geral da OTAN prometeu que os vários apoios a Kiev continuariam. “Os aliados da OTAN continuarão a ajudar a Ucrânia com a implementação de reformas, modernizando suas instituições de defesa e segurança, e também fornecendo todos os tipos de apoio prático”, disse Stoltenberg.

Anteriormente, Kiev e os países ocidentais expressaram suas preocupações sobre o movimento das forças russas perto da fronteira com a Ucrânia. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na época que o movimento das forças russas pelo território russo não deveria preocupá-los porque não ameaçavam ninguém. Na quinta-feira passada, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, decidiu encerrar as inspeções nos distritos militares do sul e do oeste, dizendo que todos os objetivos foram cumpridos. Ele ordenou o retorno das forças envolvidas nos exercícios aos seus locais permanentes antes de 1º de maio.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também