De olho na OTAN, a Rússia realiza exercícios no Mar Negro, no Pacífico e no Mediterrâneo

O Varyag, cruzador de mísseis da Marinha da Rússia (Foto: Vadim Savitsky/Gabinete de Imprensa do Ministério da Defesa Russo/Tass).

Enquanto a OTAN realiza o exercício Sea Breeze 2021, a Marinha da Rússia conduz operações com submarinos e helicópteros embarcados no Mar Negro, realiza treinamento no Mediterrânea com foco na defesa de instalações russas na Síria e conduz testes de armas no clima quente do Pacífico.

Marinha da Rússia inicia exercícios de larga escala no Pacífico

O Varyag, cruzador de mísseis da Marinha da Rússia (Foto: Vadim Savitsky/Gabinete de Imprensa do Ministério da Defesa Russo/Tass).

De acordo com o plano, um exercício operacional das forças combinadas da Frota será executado em zonas marítimas distantes; manobra envolve até 20 combatentes de superfície, submarinos e navios de apoio, além de cerca de 20 aeronaves.

Marinha dos EUA cria escritório do programa DDG (X) após anos de atrasos para substituição de grandes combatentes

O destroier USS Pinckney (DDG 91), à frente, e o navio de combate litorâneo USS Omaha (Foto: Alex Corona/US Navy).

A US Navy cancelou um programa de substituição do cruzador em 2010 porque os custos cresceram para muito além do que podia pagar, e adotou uma abordagem que incluiria um grande e um pequeno combatentes tripulados e um grande e médio combatentes não tripulados.

China se beneficiará do orçamento de construção naval da Marinha dos EUA

O destroier USS Kidd transita pelo Mar da China Meridional em novembro de 2017 (Foto: Kelsey J. Hockenberger/US Navy).

Lei determinando que a US Navy deve operar com 355 navios para conter Rússia e China não foi efetivada pelo último governo, e o atual tampouco a está implementando.

O afundamento do Bismarck

Representação artística do encouraçado alemão Bismarck (Imagem: Trumpeter).

Provavelmente o encouraçado alemão mais famoso da Guerra, o Bismarck afundou em 27 de maio de 1941, depois de, por sua vez, afundar o orgulho da Marinha Real, o HMS Hood. Para muitos, o fim do Hood e do Bismarck simbolizou o fim da era dos poderosos encouraçados, substituídos pelos submarinos e porta-aviões.

A modernização dos cruzadores é um desafio para a US Navy

O cruzador de mísseis guiados classe Ticonderoga USS Antietam durante o exercício Valiant Shield 2020 (Foto: Nick Bauer/US Navy).

O programa de modernização, que visa introduzir novas capacidades de combate e melhorar a condição e prontidão, vem sendo o principal desafio entre os navios da US Navy.

Almirante Kuznetsov pode receber o mais recente equipamento de rádio

O cruzador/porta-aviões pesado russo Almirante Kuznetsov (Foto: Andrei Luzik/Gabinete de Imprensa da Frota do Norte da Marinha Russa/Tass).

De acordo com o fabricante, os pilotos da marinha indiana já realizaram mais de 1.500 pousos no convés do porta-aviões e o sistema apresentou excelente desempenho.

5ª Frota dos EUA apreende carregamento de armas de embarcação sem bandeira no Mar da Arábia

Milhares de armas são exibidas a bordo do cruzador USS Monterey, apreendidas em embarcação sem bandeira em águas internacionais do Mar da Arábia (Foto: US Navy/Reuters).

Carga incluía mísseis guiados antitanque russos, rifles de assalto chineses Tipo 56, metralhadoras PKM, rifles de precisão, lançadores de granadas propelidas por foguete e miras ópticas avançadas.

China comissiona simultaneamente três navios de guerra no aniversário da Marinha

Marinheiros no convés do destroier de mísseis guiados Tipo 055 Nanchang em desfile em 23 de abril de 2019 (Foto: Mark Schiefelbein/AFP via Getty Images).

O presidente Xi Jinping participou da cerimônia em que o porta-helicópteros Hainan, o cruzador Dalian e o submarino nuclear Changzheng-18 entraram em serviço na PLAN.

Marinha da Rússia aposta em novos navios de guerra menores carregados com mísseis

Longe de ser a força enfraquecida da década de 1990, após a Guerra Fria, a Marinha da Rússia agora tem um papel maior e mais importante na estratégia de defesa do país.