Radar Semanal 16/07/21

O ex-vice presidente dos EUA, Mike Pence (Foto: Erin Granzow).

Hoje no Radar, um artigo aborda os desafios da modernização da tríade nuclear dos EUA; a recente implantação de 16 aeronaves da força aérea chinesa próximo ao espaço aéreo da Malásia pode sugerir uma nova tática para a China afirmar suas reivindicações sobre o Mar do Sul da China; O ex-vice-presidente americano Mike Pence ingressou na The Heritage Foundation fazendo um forte discurso anti-China, que traduzimos nesta edição; O compromisso da Turquia de proteger o aeroporto de Cabul é arriscado, mas pode trazer recompensas estratégicas significativas.

US Navy divulga plano de construção naval que descarta os 355 navios e redefine prioridades

O navio de assalto anfíbio USS America navega com o navio de combate litorâneo USS Gabrielle Giffords em 13 de março de 2020, no Mar do Sul da China (Foto: US Navy).

O novo documento da US Navy apresenta o planejamento de construção para uma frota que pode variar de 321 até 372 navios tripulados.

Memorando revela que a US Navy deve escolher entre futuro destroier, caça ou submarino para o plano do Ano Fiscal 2023

A US Navy prevê uma ala aérea mista de aeronaves Super Hornet de quarta geração e F-35 de quinta geração em 2030 (Foto: US Navy).

Memorando diz que a US Navy não pode se dar ao luxo de desenvolver simultaneamente a próxima geração de plataformas aéreas, de superfície e submarinas, e deve priorizar os programas de forma a equilibrar os custos de desenvolvimento de novas capacidades com a manutenção das atuais.

Se o congresso americano puder encontrar dinheiro, a Marinha dos EUA gostaria de outro novo destroier este ano

Guindastes erguem o convés de popa de 320 toneladas do destroier USS Jack H. Lucas (DDG 125), no estaleiro Ingalls Shipbuilding em Pascagoula, Mississippi (Foto: Lance Davis/HII).

O pedido de orçamento da US Navy incluía apenas um destroier. Mas um segundo documento diz que é necessário mais um para cumprir obrigações contratuais com os estaleiros.

Força Aérea dos EUA eliminará dezenas de A-10, F-15 e F-16 no orçamento 2022

Foto: Kristine Legate/USAF.

As aeronaves táticas constituem uma grande parte das aeronaves que a USAF deseja aposentar em 2022, e não comprará novos caças em quantidade para compensar a perda.

Os crescentes gastos com Defesa em todo o mundo

O Cel Cav Paulo Filho analisa os crescentes gastos com Defesa em todo o mundo.