China pode enviar forças de paz ao Afeganistão após a saída das tropas dos EUA

Foto: Simon Song.

Joe Biden afirmou que as tropas americanas no Afeganistão serão removidas até setembro, e analistas dizem que Pequim está preocupada com o desenvolvimento de grupos terroristas se houver falta de estabilidade na região.

Chefe da inteligência russa considera sanções de Washington uma medida hostil e mal-avaliada

Sergei Naryshkin (Foto: Serviço de imprensa do Kremlin).

O diretor do SVR atribuiu a política errática de Washington em relação à Rússia a vários grupos dentro do governo dos EUA que competem entre si.

Discurso de Biden tentou suavizar retórica em relação à Rússia, diz membro do comitê de relações exteriores russo

O presidente americano, Joe Biden (Foto: Andrew Harrer/EPA-EFE).

Dzhabarov acredita que Moscou deve retaliar as novas sanções de Washington e não se deixar enganar pelas recentes declarações do líder norte-americano.

Exercícios maciços da China perto de Taiwan visam público de Washington

O porta-aviões chinês Liaoning navega pelo Estreito de Miyako, perto de Okinawa, a caminho do Pacífico nesta foto de folheto tirada pelas Forças de Autodefesa do Japão e divulgada pelo Gabinete do Estado-Maior Conjunto do Ministério da Defesa do Japão em 4 de abril de 2021 (Foto: Conjunto Gabinete do Ministério da Defesa do Japão/via Reuters).

O aumento da atividade, que a China descreveu como “exercícios de combate”, gerou alarme em Taipé e em Washington, embora as autoridades não vejam isso como sinal de ataque iminente.

Diplomata adverte que os EUA colocam em risco o dólar e os sistemas de pagamento do Ocidente

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia/Tass).

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores destacou que a redução gradual da Rússia da participação do dólar em acordos nacionais e internacionais é uma “decisão forçada”.

Moscou responderá simetricamente se os EUA expulsarem diplomatas russos

Primeiro Vice-Presidente do Comitê de Relações Exteriores do Conselho da Federação Russa, Vladimir Dzhabarov (Foto: Vladimir Fedorenko/Sputnik).

Se os EUA impuserem novas sanções, a liderança russa irá considerar retaliações, disse Dzhabarov, acrescentando que é preciso localizar pontos doloridos sensíveis para a América. Além disso, tais medidas não ajudam e podem retardar a reunião entre os presidentes proposta por Biden.

Rússia e Ucrânia realizam exercícios militares; OTAN critica aumento de tropas russas

Carros de combate ucranianos durante exercícios perto da fronteira da Crimeia em 14 de abril de 2021 (Foto: Imprensa Serviço de Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia/Reuters).

Na sequencia da conversa telefônica na última terça-feira entre Biden e Putin, na terça-feira, o Kremlin disse ontem que é cedo para falar sobre uma cúpula com Washington e que a realização de tal reunião depende do comportamento futuro dos EUA, no que parecia uma referência a potenciais sanções aplicadas pelos EUA.

Porta-voz do Kremlin diz que mais sanções dos EUA indicariam discrepância entre palavras e ações

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov (Foto: Sergei Bobylyov/TASS).

Ao falar sobre a conversa telefônica de terça-feira entre o presidente russo Vladimir Putin e o presidente dos EUA, Joe Biden, o porta-voz Dmitry Peskov lembrou que ambos mencionaram a escalada das tensões na Ucrânia.

“A política dos EUA é o oposto”, rebate Zakharova sobre observação de “previsibilidade” de Psaki

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova (Foto: Assessoria de Imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia/Tass).

Nos últimos dez anos, os EUA se tornaram o estado mais imprevisível, disse Maria Zakharova.

Com emissários de Biden indo a Taiwan, a China chama os exercícios de “exercícios de combate”

Um manifestante segura bandeiras de Taiwan e dos Estados Unidos em apoio ao presidente taiwanês Tsai Ing-wen durante uma escala após sua visita à América Latina em Burlingame, Califórnia, EUA, em 14 de janeiro de 2017 (Foto: Stephen Lam/Reuters).

O porta-voz chinês disse que o encontro de autoridades americanas com Tsai vai agravar a situação já tensa no Estreito de Taiwan.