Putin assina lei tirando a Rússia do tratado Open Skies de controle de armas

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
O presidente russo, Vladimir Putin, discursa durante uma sessão do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, em 4 de junho de 2021 (Foto: Anatoly Maltsev/Reuters).

O presidente russo, Vladimir Putin, discursa durante uma sessão do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, em 4 de junho de 2021 (Foto: Anatoly Maltsev/Reuters).

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou uma lei na segunda-feira que formaliza a saída da Rússia do tratado Open Skies de controle de armas, um pacto que permite voos de vigilância desarmados sobre os países membros.

A Rússia esperava que Putin e o presidente dos EUA, Joe Biden, pudessem discutir o tratado quando se reunissem no final deste mês em uma cúpula em Genebra.

Mas o governo Biden informou a Moscou em maio que não voltaria a entrar no pacto depois que o governo Trump o encerrou no ano passado.

O Kremlin disse na segunda-feira que a decisão dos EUA de se retirar do tratado “perturbou significativamente o equilíbrio de interesses” entre os membros do pacto e obrigou a Rússia a sair.


LIVRO RECOMENDADO

As entrevistas de Putin

  • Oliver Stone (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

“Isso causou sérios danos à observância do tratado e sua importância na construção de confiança e transparência, (causando) uma ameaça à segurança nacional da Rússia”, disse o Kremlin em um comunicado em seu site.

Moscou esperava que Biden revertesse a decisão de seu antecessor. Mas o governo Biden não mudou de rumo, acusando a Rússia de violar o pacto, algo que Moscou negou. Em janeiro, a Rússia anunciou seus próprios planos de deixar o tratado, e o governo apresentou uma legislação ao parlamento no mês passado para formalizar sua saída.

Autoridades russas disseram lamentar a decisão dos EUA de não voltar, chamando-a de “erro político” e alertaram que a medida não criaria uma atmosfera propícia para as discussões sobre controle de armas na cúpula de Genebra no final deste mês.

Fonte: Reuters.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também