Foguetes visam as tropas dos EUA e empreiteiros em bases militares iraquianas

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Caça iraquiano F-16 Fighting Falcon decola da Base Aérea de Balad, no Iraque, em 17 de junho de 2019 (Foto: Luke Kitterman/USAF).

Caça iraquiano F-16 Fighting Falcon decola da Base Aérea de Balad, no Iraque, em 17 de junho de 2019 (Foto: Luke Kitterman/USAF).

Múltiplos foguetes atingiram duas bases militares iraquianas que hospedavam tropas da coalizão liderada pelos EUA e empreiteiros estrangeiros na quarta-feira, disseram militares e oficiais de segurança iraquianos.

Três foguetes atingiram a Base Aérea de Balad, ao norte de Bagdá, sem causar vítimas ou danos, disse um comunicado militar iraquiano. A base abrigava empreiteiros estrangeiros.

Horas depois, pelo menos um míssil atingiu uma área perto de uma base militar próxima ao aeroporto de Bagdá, disseram dois oficiais de segurança iraquianos. Não ficou claro se a explosão foi causada por um foguete ou um drone.

Um oficial de segurança iraquiano disse ter ouvido dois foguetes. O segundo disse que as descobertas preliminares indicaram que tinha sido um ataque de drones e um trailer pertencente à coalizão foi incendiado pelo ataque. Não houve vítimas, eles disseram. Os funcionários falaram sob condição de anonimato porque não estavam autorizados a informar a mídia.


LIVRO RECOMENDADO

Calor Afegão: Operações SAS no Afeganistão

  • Steve Stone (Autor)
  • Em português
  • eBook Kindle

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelos ataques, mas as autoridades americanas já culpavam as facções da milícia iraquiana apoiadas pelo Irã por tais ataques.

Os ataques são os mais recentes de uma sequência que continua tendo como alvo a presença dos EUA no Iraque. Mais de uma dúzia visou bases militares iraquianas e a Zona Verde altamente fortificada de Bagdá desde que o presidente dos EUA, Joe Biden, assumiu o cargo este ano. Mais de 10 pessoas foram mortas, incluindo dois empreiteiros estrangeiros.

A Lockheed Martin anunciou no mês passado que estava retirando os empreiteiros que mantinham os caças F-16 do Iraque de Balad por motivos de segurança.

Ataques recentes apresentam armamentos mais sofisticados, como drones, o que alarma as autoridades militares dos EUA e do Iraque. Os ataques ocorrem enquanto Bagdá e Washington trabalham na elaboração de um cronograma para a retirada das forças de combate do Iraque.

Fonte: Military Times.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também