Coreia do Norte pode acabar com armas nucleares táticas como resultado de corrida de mísseis intercoreana

Míssil tático superfície-superfície desenvolvido pela sul-coreana Hanwha na Exposição Internacional Aeroespacial e Defesa de Seul, Coréia do Sul, 15 de outubro de 2019 (Foto: Josh Smith/Reuters).

A Coreia do Norte afirma que seus mísseis são de autodefesa e acusa a Coreia do Sul e os EUA de ameaçar sua segurança com exercícios militares, compra de armas e outras políticas hostis.

Autoridades de defesa russas e sul-coreanas concordam em expandir cooperação

Vice-ministro da Defesa sul-coreano Park Jae-min (Foto: Yonhap News Agency).

Porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano disse que os países assinaram um acordo com o objetivo de ativar a cooperação bilateral na área de defesa.

Coreia do Norte dispara dois mísseis de curto alcance; EUA seguem abertos ao diálogo

EUA minimizam testes norte-coreanos (quadro capturado de vídeo Reuters).

De acordo com funcionários do governo Biden, os testes envolveram sistemas de armas não cobertas pelas proibições de testes do Conselho de Segurança da ONU.