As inovações militares de Napoleão Bonaparte

Retirada de Napoleão de Moscou, obra de Ernest Meissonier.

Napoleão Bonaparte, apelidado de “Le Corse” ou “Le Petit Caporal”, nasceu em 15 de agosto de 1769 em Ajaccio, na Córsega, e morreu em 5 de maio de 1821 como prisioneiro em Santa Helena, uma ilha britânica isolada no Atlântico Sul. Um dos personagens mais célebres da história do Ocidente, revolucionou a organização e o treinamento militar.

Serve para todos: a mente estratégica de um Comandante

As decisões importantes que levam à vitória muitas vezes passam por iniciativas que evitam possíveis erros, aquelas que poderiam causar uma derrota antes mesmo de iniciar o combate. Frequentemente são coisas simples e óbvias, mas nem sempre as enxergamos. Este é um dos fatores que diferenciam aqueles que aprendem a pensar estrategicamente.

Uma mensagem para Garcia

O ensaio “Uma mensagem para Garcia” foi escrito em 1900 por Elbert Hubbard. Pode-se questionar seu moralismo – e muitos o fazem – mas, do ponto de vista de liderança, a questão central do ensaio permanece atual. Pessoas com iniciativa e perseverança para “fazer as coisas”, mesmo quando não há um superior hierárquico observando, sempre foram essenciais em qualquer organização, e continuarão a ser.

O que aconteceu com a liderança americana?

A mudança do foco estratégico de Washington para a Ásia e o Pacífico em detrimento da Europa, como vinha ocorrendo até há poucos anos, não se deve a uma suposta postura isolacionista dos Estados Unidos, como acreditam alguns analistas, mas simplesmente atende aos interesses americanos.

Boa informação ganha batalhas e alavanca negócios

A informação de qualidade é essencial para a tomada de decisões seja na política, na guerra ou no mundo dos negócios. Para ser considerada de qualidade, a informação deve ser verificada, cruzada e validada. Sua fonte deve ser confiável. Seu preço poderá ser caro – mas quanto custa a recuperação de um desastre causado por uma decisão tomada com base em informações incorretas, falsas ou equivocadas?

A liderança no C2-50

Líderes e subordinados devem atuar para cumprir a intenção do comandante. Mesmo que estejam isolados, todos devem ser capazes de atuar com iniciativa e por conta própria objetivando o cumprimento da missão. A iniciativa deve ser estimulada, dando aos subordinados liberdade de ação para decidir a melhor forma de cumpri-la.

Liderança em tempos de Mídias Sociais

Em tempos de redes sociais e comunicação instantânea, as informações chegam com muita velocidade a todas as instâncias. Grupos de pressão são criados de forma muito rápida e as lideranças devem decidir sem ter a informação completa ou, pior, com informação baseada em fake news. Se informação de qualidade é fundamental para um bom processo de tomada de decisões, como atuar nessas situações?

O que o Exército me ensinou sobre Liderança: a Liderança nos diferentes níveis

Na série de artigos sobre Liderança, neste o coronel Paulo Filho aborda a questão da Liderança Direta versus Liderança Indireta, convidando a refletir sobre as diferenças de liderança em diferentes níveis de comando. A liderança ocorre do mesmo modo? As mesmas habilidades são necessárias em qualquer nível da hierarquia?

O que o Exército me ensinou sobre Liderança: o desenvolvimento de líderes subordinados

O ensino formal de liderança nas escolas do Exército é responsável pelo embasamento técnico e teórico sobre o assunto. No entanto, a experiência prática é fundamental para o desenvolvimento dos bons líderes, e isso ocorre no corpo de tropa.

O que o Exército me ensinou sobre Liderança: a importância da Empatia

Se a princípio um cadete não interpreta corretamente a essência da liderança, ao longo de sua formação profissional ele não apenas aprende a compreende-la, mas ela passa a fazer parte do seu cotidiano ao longo de toda a vida militar. Habilidade fundamental num líder, a Empatia é aplicável a todos os aspectos do relacionamento humano.