US Navy divulga plano de construção naval que descarta os 355 navios e redefine prioridades

O navio de assalto anfíbio USS America navega com o navio de combate litorâneo USS Gabrielle Giffords em 13 de março de 2020, no Mar do Sul da China (Foto: US Navy).

O novo documento da US Navy apresenta o planejamento de construção para uma frota que pode variar de 321 até 372 navios tripulados.

Terceiro porta-aviões da China toma forma

Porta-aviões chinês Liaoning (Foto: PLAN/CGTN).

O terceiro porta-aviões chinês será consideravelmente maior do que seus antecessores, o Liaoning e o Shandong, e deverá operar com um sistema CATOBAR eletromagnético.

Indonésia encomenda seis fragatas FREMM da Fincantieri

A fragata FREMM da Marinha da Itália ITS Alpino navegando na costa da Virgínia em 2018 (Foto: David B. Larter/Defense News).

Segundo o comunicado da Fincantieri, além das vendas das FREMM, o contrato abrange a reforma e venda de duas fragatas classe Maestrale que serão retiradas de serviço pela marinha italiana.

Marinha dos EUA lança novo destroier versão Flight III

Foto: Huntington Ingalls Industries.

O USS Jack H. Lucas é o primeiro destroier na mais recente configuração Flight III; esta é a quarta atualização da classe Arleigh Burke, com base nas versões anteriores Flight I, II e IIA.

A US Navy está pronta para reparar navios danificados em combate em tempo de guerra?

Marinheiros se preparam para simulação de emergência de combate a bordo do destroier USS Mason durante exercício de controle de danos em 2014 (Foto: US Navy).

Relatório do GAO (Government Accountability Office) afirma que, após a Guerra Fria, a US Navy alienou muitas de suas capacidades de reparo de navios em combate.

China se beneficiará do orçamento de construção naval da Marinha dos EUA

O destroier USS Kidd transita pelo Mar da China Meridional em novembro de 2017 (Foto: Kelsey J. Hockenberger/US Navy).

Lei determinando que a US Navy deve operar com 355 navios para conter Rússia e China não foi efetivada pelo último governo, e o atual tampouco a está implementando.

Estaleiros vão construir uma série de pequenos navios-tanque para a Marinha da Rússia

O pequeno petroleiro Vice-Admiral Paromov, da Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia, fotografado em 26 de novembro de 2020 (Foto: A. Brichevsky/KCHF).

A produção em série das pequenas embarcações deste projeto foi discutida em reunião presidida pelo comandante da Marinha da Rússia, almirante Nikolai Yevmenov; navios são projetados para reabastecer belonaves com cargas líquidas e secas e também para realizar operações de resgate.

Estaleiros entregarão sete navios de guerra à marinha russa este ano

A fragata Marechal Shaposhnikov (Foto: Serviço de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia).

Trata-se da construção de novos navios e da reparação de outros dois; informação se deu no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

Se o congresso americano puder encontrar dinheiro, a Marinha dos EUA gostaria de outro novo destroier este ano

Guindastes erguem o convés de popa de 320 toneladas do destroier USS Jack H. Lucas (DDG 125), no estaleiro Ingalls Shipbuilding em Pascagoula, Mississippi (Foto: Lance Davis/HII).

O pedido de orçamento da US Navy incluía apenas um destroier. Mas um segundo documento diz que é necessário mais um para cumprir obrigações contratuais com os estaleiros.

Fincantieri dedica todos os seus estaleiros dos EUA para a encomenda de fragatas da US Navy

A futura fragata da US Navy é baseada na FREMM italiana, mostrada nesta foto navegando na costa da Virgínia durante sua implantação em 2018 (Foto: Defense News).

A US Navy selecionou a Fincantieri para a sua fragata classe Constellation num contrato com opção para até dez embarcações no valor potencial de US$ 5,5 bilhões. Os navios são baseados na fragata FREMM já em serviço nas marinhas francesa, italiana e marroquina.