Militares dos EUA estão divididos?

Muitas coisas incomuns vêm acontecendo ultimamente nos EUA: todo o imbróglio envolvendo as eleições, a grande manifestação em Washington e a controversa invasão do Capitólio – sim, controversa, pois embora a “velha mídia” insista em responsabilizar o presidente Donald Trump, há cada vez mais indícios de infiltrações da Antifa e do BLM –, a censura de Trump nas redes sociais e a presença de tropas para garantir a posse de Joe Biden, que pode chegar a 25.000 militares. Interessante notar que uma divisão típica do exército americano é composta por 10 a 15 mil militares, assim teremos em Washington o equivalente a duas divisões para proteger uma posse presidencial. Isto é absolutamente excepcional. Continuar lendo Militares dos EUA estão divididos?

O que o Exército me ensinou sobre Liderança: o desenvolvimento de líderes subordinados

O ensino formal de liderança nas escolas do Exército é responsável pelo embasamento técnico e teórico sobre o assunto. No entanto, a experiência prática é fundamental para o desenvolvimento dos bons líderes, e isso ocorre no corpo de tropa. Continuar lendo O que o Exército me ensinou sobre Liderança: o desenvolvimento de líderes subordinados

O comandante Crozier, o USS Theodore Roosevelt e o coronel Roosevelt: uma ironia da História

A História é por vezes irônica. No recente episódio do afastamento do capitão Crozier do comando do porta-aviões USS Theodore Roosevelt, o antigo comandante dos “Rough Riders”, que deu nome à embarcação, foi protagonista de um episódio similar. Continuar lendo O comandante Crozier, o USS Theodore Roosevelt e o coronel Roosevelt: uma ironia da História

Declaração do Secretário da US NAVY sobre o afastamento do Comandante do USS Theodore Roosevelt (CVN 71)

O episódio da demissão do comandante do porta-aviões americano USS Theodore Roosevelt, o capitão Brett Crozier, encerram lições de liderança que vão muito além da competência para comandar um navio e ser reconhecido pela tripulação. Na decisão do Secretário da Marinha (US Navy) e dos altos comandantes que a subsidiaram, a questão não é o caráter do capitão Crozier, mas ele cometeu um erro grave ao expor a cadeia de comando, alarmar desnecessariamente a tripulação, as famílias e a população americana, permitir o vazamento de informações sensíveis e, principalmente, dentro do atual cenário geopolítico, passar uma percepção incorreta aos potenciais adversários dos EUA, num claro recado à China. Continuar lendo Declaração do Secretário da US NAVY sobre o afastamento do Comandante do USS Theodore Roosevelt (CVN 71)