Fincantieri dedica todos os seus estaleiros dos EUA para a encomenda de fragatas da US Navy

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
A futura fragata da US Navy é baseada na FREMM italiana, mostrada nesta foto navegando na costa da Virgínia durante sua implantação em 2018 (Foto: Defense News).

A futura fragata da US Navy é baseada na FREMM italiana, mostrada nesta foto navegando na costa da Virgínia em 2018 (Foto: Defense News).

A Fincantieri vai usar todos os três estaleiros dos EUA para construir novas fragatas FFG (X) e contratar mais 600 funcionários até o final do ano para lidar com as obras, disse um funcionário da empresa após o pedido da Marinha dos EUA de um segundo navio de um potencial de 10 no total.

O contrato de US$ 553,9 milhões para a segunda fragata de mísseis guiados classe Constellation foi concedido na quinta-feira à Fincantieri Marinette Marine com base em Marinette, Wisconsin. O estaleiro tem experiência na construção de navios de combate litorâneos da classe Freedom para a US Navy.

Ao contrário do programa LCS, o trabalho na nova fragata também ocorrerá em dois outros locais dos Grandes Lagos controlados pela empresa-mãe italiana Fincantieri: Estaleiro Sturgeon Bay Fincantieri Bay Shipbuilding, que se concentra no transporte comercial, e estaleiro Green Bay Fincantieri ACE Marine, especializada em embarcações de alumínio para a Guarda Costeira dos EUA.

“Com este passo em frente, manteremos o ritmo do programa construindo algumas seções [das fragatas] em Sturgeon Bay e Green Bay”, disse Dario Deste, presidente e CEO do Fincantieri Marine Group.

A US Navy selecionou a Fincantieri no ano passado para entregar a primeira fragata Constellation com opções para mais nove embarcações em um negócio de valor potencial de US$ 5,5 bilhões para o grupo italiano. Os novos navios serão baseados na fragata FREMM da Fincantieri, que já está a serviço das marinhas francesa, italiana e marroquina.


LIVRO RECOMENDADO

A caminho da guerra: Os Estados Unidos e a China conseguirão escapar da Armadilha de Tucídides?

  • Graham Allison (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

A preparação prevê um investimento de US$ 200 milhões na Marinette, onde um novo prédio permitirá a construção interna das embarcações, enquanto estão em andamento os planos para a construção do maior elevador de navios dos Estados Unidos. Embarcações LCS menores são lançadas lateralmente no estaleiro.

O número de efetivos nos três estaleiros passará dos atuais 2.400 para cerca de 3.000 este ano, disse Deste, que prevê que as opções para outras embarcações serão exercidas uma vez por ano e duas vezes por ano a partir de 2023 ou 2024.

A empresa está agora trabalhando na fase de projeto detalhado da construção do primeiro navio, USS Constellation, prevista para começar no final deste ano com entrega em 2026.

O contrato marca a estréia da Fincantieri como contratante principal em um importante programa da Marinha dos Estados Unidos, após ter feito parceria com a Lockheed Martin para o programa LCS. A Lockheed assumiu o papel primordial para esse esforço.

O CEO da Fincantieri, Giuseppe Bono, defendeu que os estaleiros devem ser os principais em programas navais e observou que o conceito da empresa para o programa Constellation tem a vantagem de ser baseado em uma embarcação operacional.

Fonte: Defense News.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também