Israel incorre em altos custos para interceptar foguetes do Hamas

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Foto tirada de Sderot, no sul de Israel, na fronteira com Gaza, mostra foguetes disparados pelo sistema de defesa anti-mísseis Iron Dome de Israel, em 13 de maio de 2021 (Foto: Emmanuel Dunand/AFP).

Foto tirada de Sderot, no sul de Israel, na fronteira com Gaza, mostra foguetes disparados pelo sistema de defesa anti-mísseis Iron Dome de Israel, em 13 de maio de 2021 (Foto: Emmanuel Dunand/AFP).

Israel está incorrendo em perdas de dezenas de milhares de dólares em cada míssil empregado na interceptação de foguetes palestinos cujo custo de fabricação local é bem menor do que o custo dos interceptadores do Iron Dome, informou a mídia israelense nesta segunda-feira.

Em declarações ao jornal Jerusalem Post, o especialista em mísseis Uzi Rubin estimou o custo do foguete Qassam de curto alcance disparado pelo Hamas em algo entre US$ 300 e US$ 800 cada. Rubin, engenheiro de defesa israelense, apontou que os melhores foguetes do Hamas são “relativamente simples” e “baratos”.

Por sua vez, Tal Inbar, ex-presidente do centro de pesquisa espacial do Fisher Institute, estimou o custo dos interceptores do Iron Dome entre US$ 50.000 e US$ 100.000 cada.

Inbar disse que o custo dos foguetes de longo alcance do Hamas é estimado em poucos milhares de dólares por foguete, ou aproximadamente duas a três vezes mais caro do que os de menor alcance.


LIVRO RECOMENDADO

A porta dos leões: Nas linhas de frente da Guerra dos Seis Dias

  • Steven Pressfield (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

O exército israelense disse na segunda-feira que o Hamas e a Jihad Islâmica dispararam 3.100 foguetes da Faixa de Gaza contra Israel desde o início da última rodada de confrontos na semana passada.

Em declaração anterior, o ministro da Defesa, Benny Gantz, disse que o sistema de defesa antimísseis Iron Dome registrou mais de 1.000 interceptações desde o início da operação militar na Faixa de Gaza em 10 de maio.

De acordo com o Jerusalem Post, Rubin e Inbar acreditavam que “o Hamas tem muito mais foguetes de longo alcance para disparar em Tel Aviv e no centro de Israel, a prova é que no final de cada guerra recente de Gaza, eles foram capazes de disparar foguetes em qualquer lugar que eles quiseram.”

Fonte: Anadolu.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

V-UnitCanal do Velho GeneralAmazonPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisPrograma Café com Defesa

Veja também