Rússia realizará três testes de lançamentos do novo ICBM Sarmat este ano

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Sistema de lançamento de ICBM Sarmat (Foto: Serviço de imprensa do Ministério da Defesa Russo/Tass).

Sistema de lançamento de ICBM Sarmat (Foto: Serviço de imprensa do Ministério da Defesa Russo/Tass).

A Rússia realizará três lançamentos de teste de seu avançado míssil balístico intercontinental (ICBM) Sarmat este ano, disseram fontes da indústria de defesa próximas do ministério da defesa russo à Tass.

“Três lançamentos do Sarmat ICBM serão realizados como parte dos testes de desenvolvimento de voo em 2021”, disse um deles. “O primeiro lançamento do Sarmat no âmbito dos testes de desenvolvimento de voo será realizado provisoriamente no terceiro trimestre de 2021. Um campo na área de testes Kura em Kamchatka será um alvo”, disse outra fonte.

As fontes disseram que todos os três lançamentos seriam realizados a partir de um silo no centro espacial de Plesetsk, no noroeste da Rússia. Um desses mísseis provavelmente será disparado em seu alcance máximo.

As avaliações do Sarmat devem começar em 2022, com o primeiro regimento entrando em serviço de combate no final do ano, disseram as fontes. “O Ministério da Defesa já está comprando mísseis produzidos em série”, acrescentou um deles.


LIVRO RECOMENDADO

O punho de Deus
(edição de bolso)

  • Frederick Forsyth (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

O Sarmat substituirá os mísseis Voevoda R-36M2, entre os mais poderosos do mundo e operacionais desde 1970. O Sarmat excede consideravelmente seu predecessor. Algumas de suas características foram divulgadas no fórum Army-2019: o novo míssil pesa 208 toneladas, sua carga útil é de cerca de 10 toneladas e ele leva 178 toneladas de combustível. Tem alcance de 18 mil quilômetros.

Fontes abertas disseram que o Sarmat tem meios completamente novos para conter a defesa antimísseis. Seu estágio de voo ativo, quando o míssil acelera e fica visível e vulnerável às defesas, foi reduzido. A seção de aceleração mais curta é importante para o avanço da defesa antimísseis, já que a separação dos veículos de reentrada e a descarga de alvos falsos são possíveis somente após o impulso. Os motores do Sarmat impulsionam rapidamente o míssil para a zona de segurança e o tornam invulnerável contra a defesa antimísseis até que ele alcance a trajetória de vôo principal.

Ele pode voar por rotas imprevisíveis e contornar áreas de defesa. Ele pode sobrevoar o Pólo Norte e o Pólo Sul e se aproximar de alvos a partir de direções não previstas para interceptação. O Sarmat pode transportar uma linha de veículos de reentrada, incluindo planadores hipersônicos Avangard.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

V-UnitCanal do Velho GeneralHackerSecPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisPrograma Café com Defesa

Veja também