Marinha chinesa demonstra capacidade de novo navio de assalto anfíbio

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Foto: PLAN.

Foto: PLAN.

O Hainan 31 é o primeiro navio de assalto anfíbio Tipo 075 da China capaz de transportar uma força do Corpo de Fuzileiros Navais chinês e desembarcar em território hostil por meio de embarcações de desembarque ou helicópteros, bem como fornecer apoio aéreo. O navio possui um convés de voo para operações de helicópteros e um convés alagável para desembarcar hovercrafts e veículos de assalto anfíbios blindados.

O Hainan entrou em serviço na sexta-feira em um porto na província de Hainan, no sul da China, de acordo com a agência oficial de notícias Xinhua. A cerimônia ocorreu no mesmo dia em que a Marinha do Exército de Libertação Popular comemorou seu 72º aniversário.

Um vídeo postado pela televisão estatal China Central, ou CCTV, neste fim de semana, também mostrou o navio de assalto anfíbio Hainan 31 durante os exercícios. Foi a primeira vez que a Marinha do PLA demonstrou os voos de helicópteros Z-8CJ do convés do navio e imagens da operação de pouso.

Os navios Tipo 075 de 40.000 toneladas são uma espécie de pequeno porta-aviões com acomodação para até 900 fuzileiros e espaço para equipamentos pesados ​​e embarcações de desembarque, de acordo com especialistas militares ocidentais que estudaram imagens de satélite e fotografias dos novos navios. Eles vão carregar até 30 helicópteros inicialmente; mais tarde, eles poderiam transportar caças, se a China puder construir aeronaves de decolagem curta e aterrissagem vertical como o F-35B dos EUA.

A Marinha do PLA poderia ter sete ou mais desses navios, de acordo com relatos da imprensa militar oficial da China.

Fonte: Defence Blog.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também