Taiwan vai comprar mísseis PAC3 atualizados, a serem implantados em 2026

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Veículos de lançamento de mísseis PAC-3 fotografados em Taipé durante exercício anual em 2019 (Foto: CNA).

Veículos de lançamento de mísseis PAC-3 fotografados em Taipé durante exercício anual em 2019 (Foto: CNA).

Militares de Taiwan decidiram comprar uma versão atualizada do míssil Patriot dos EUA para conter a crescente ameaça da China contra o país, de acordo com um relatório do Ministério da Defesa Nacional (MND, Ministry of National Defense) nesta quarta-feira.

Os interceptores de Aprimoramento do Segmento de Mísseis (MSE, Missile Segment Enhancement) Patriot Advanced Capability 3 (PAC-3) que Taiwan está comprando estão programados para serem entregues entre 2025 e 2026 e implantados até o final de 2026, de acordo com o relatório do MND enviado aos legisladores para revisão.

Fontes militares, no entanto, não divulgaram o orçamento alocado para a compra ou quantos MPEs PAC-3 o MND deseja comprar. A decisão de fazer a compra foi tomada durante uma reunião Taiwan-EUA em 2019, de acordo com o MND.

Segundo com a Lockheed Martin, fabricante da família de mísseis PAC, o motor de foguete sólido de dois pulsos PAC-3 MSE oferece maior desempenho em altitude e alcance.

O motor de foguete sólido de dois pulsos e a fuselagem aprimorada dão ao interceptor mais manobrabilidade contra mísseis balísticos táticos e mísseis de cruzeiro mais rápidos e sofisticados, de acordo com informações disponíveis no site da Lockheed Martin.

Taiwan recebeu seus primeiros sistemas Patriot Advanced Capability (PAC-2) em 1997. O MND gastou outros US$ 6,28 bilhões entre 2007 e 2021 para atualizar o PAC-2 a PAC-3 e na compra de novos sistemas PAC-3.

Os PAC-2 atualizados e os PAC-3 recém-adquiridos foram todos entregues a Taiwan no final de 2017 e já foram implantados em todo o país. Atualmente, Taiwan tem mais de 400 mísseis PAC implantados.

Enquanto isso, o mesmo relatório do MND disse que a principal unidade de pesquisa militar, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung-Shan (NCSIST, National Chung-Shan Institute of Science & Technology), já concluiu a produção de 23 mísseis terra-ar Tien Kung III ou Sky Bow III neste ano, antes do prazo original estabelecido para o final de 2021.

A entrega antecipada ocorreu após um pedido feito em 2019 ao NCSIST pela presidente Tsai Ing-wen para acelerar a produção em massa de mísseis balísticos anti-táticos, como o Tien Kung III, em resposta ao crescente poder militar e belicosidade da China.

Su Tzu-yun, analista sênior do Instituto de Defesa Nacional e Pesquisa de Segurança, disse à CNA que o Sky Bow III tem uma altitude de interceptação maior do que o PAC-3, enquanto o PAC-3 tem melhor precisão. Os dois sistemas de defesa antimísseis complementam-se, portanto, na defesa contra a invasão chinesa, acrescentou.

Fonte: Focus Taiwan.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também