Haiti: Nota do Ministério da Defesa sobre a matéria da Revista Época

B-Top-720x75px-V-Unit.jpg

Icone-Logo-Menelau.png Por Velho General*

Baixar-PDF


Apoie o Velho General: contribua com a manutenção do blog, conheça as opções.


Capa-PDF.jpg
Soldados brasileiros durante  a missão no Haiti (Foto: Jesús Serrano Redondo/UN/MINUSTAH/).

Em resposta à matéria “Os abusos dos soldados brasileiros no Haiti”, publicada pela revista Época em 17 de janeiro, o Ministério da Defesa emitiu a seguinte nota:


Prezado editor,

A respeito do artigo publicado na Revista Época desta semana, “Os abusos dos soldados brasileiros no Haiti”, o Ministério da Defesa, em nome dos mais de 37.000 militares que atuaram na defesa da paz naquele País, manifesta sua profunda indignação com o título e com o conteúdo do referido artigo.

O jornalista Larry Rohter apresenta ilações e acusações levianas e inconsistentes, baseando-se em um trabalho acadêmico, que em sua metodologia, apresenta entrevistas nas quais os entrevistados, sempre em terceira pessoa, simplesmente relatam que teriam ouvido de terceiros supostas denúncias, sem apresentar qualquer tipo de evidência.

Ao longo dos 13 anos de missão no Haiti, não há registro de qualquer denúncia comprovada envolvendo militares brasileiros em casos de abusos ou exploração sexual durante a Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). A atuação dos militares brasileiros foi reconhecida e considerada exemplar pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Destaca-se que as Forças Armadas brasileiras sempre seguiram rigorosamente as normas e regras das Nações Unidas, inclusive no que se refere ao contato com a população local. Todos os contingentes foram treinados e orientados exaustiva e reiteradamente quanto à proibição de relacionamento e de comportamento abusivo contra civis durante a permanência no Haiti. Como resultado, não houve nenhuma ocorrência dessa natureza.

Resultado de imagem para livro missao haiti" LIVRO RECOMENDADO:

Missão Haiti: A Visão dos Force Commanders

  • Celso Castro e Adriana Marques (Autores)
  • Em português
  • Capa Comum

A documentação existente, tanto no âmbito da Organização das Nações Unidas, quanto da Justiça Militar do Brasil, pode facilmente confirmar o comportamento e o desempenho exemplares dos militares brasileiros.

No âmbito da ONU, cabe destacar o Relatório do Escritório de Investigação (Office of Internal Oversight Services), produzido em 2015, no qual não há, dentre os casos investigados, qualquer citação sobre o Brasil ter incorrido em casos de assédio e exploração sexual. No âmbito interno, o artigo “Diagnóstico Penal Militar do Peacekeeper Brasileiro no Haiti”, de autoria da Promotora da Justiça Militar Najla Nassif Palma, apresenta um detalhado relatório, ressaltando que: “Não há registro no sistema judiciário penal militar de investigação aberta para apurar notícia de conduta suspeita de abuso ou exploração sexual.”

O Brasil é reconhecido como referência internacional em termos de comportamento positivo nas operações de paz. A grande experiência do País qualificou as tropas brasileiras a atuarem no Haiti, o que rendeu e rende até hoje reconhecimento. Portanto, este Ministério repudia veementemente qualquer tentativa de denegrir a atuação das Forças Armadas Brasileiras, bem como a imagem dos seus militares.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO MINISTÉRIO DA DEFESA

Banner-loja-02.jpg


55 comentários sobre “Haiti: Nota do Ministério da Defesa sobre a matéria da Revista Época

      1. Desmoralizar os militares, para tentar desestabilizar o governo federal. Essa é a tática desses jornalistas hipócritas formados sob a égide esquerdista de um tempo em que se deteriorou a educação no país. Povo burro, povo manipulável. Instituições corrompidas, nação à mercê da ideologia neocomunista. Acordem, pois os brasileiros não são mais os mesmos! Viva às redes sociais, um viva à Internet!

        Curtido por 1 pessoa

      2. … servi lá, no 12 o Contingente da Força de Paz , janeiro a julho 2010 . Não vi nada disso q relata a matéria. Fico indignado com essas insinuações . Lá éramos chamados de ‘ bombagaio ” = boa gente , na tradução do “creole: , a língua deles . Imprensa mal informada e tendenciosa . Bando de incompetentes em termos das verdades do fato . Ten Cel Norberto – capelão do 12o Contingente da Força Leste …

        Curtido por 1 pessoa

      3. TC Norberto, grato por seu comentário! Conforme eu venho dizendo em minhas respostas, a atuação brasileira do Haiti é reconhecida internacionalmente e motivo de orgulho para o país; matérias como essa não mudarão esse fato. Parabéns por sua dedicação à Nação, um forte abraço!

        Curtir

    1. Estão bem decadente alguns órgãos de imprensa em nosso país, principalmente depois de envolvimentos com ideologias socialistas, procuram de todas as formas denegrir a imagem do nosso glorioso Brasil!

      Curtido por 1 pessoa

    2. Essa reportagem foi boa, para mostrar o nível da nossa imprensa. Baseada num trabalho acadêmico, provavelmente uma tese de conclusão de curso ou de mestrado, feito por um esquerdopata comunocorrupto, sem qualquer base científica ou factual, recebe dessa extrema imprensa ares denúncia. Serve para mostrar a esses generais, que muitas vezes criticam Bolsonaro pelo seu embate com a imprensa, que o objetivo não é informar, mas, sim, assassinar a repeputação de órgãos, instituições e pessoas que se coloquem à frente do projeto de poder deles.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Até quando esses pseudo jornalistas terão espaço nesses meios de comunicação falidos?
        Quando esses meios de comunicação falidos vai entender que, morrendo como estão, não levaram nosso país pra cova com eles?
        Já perderam tudo, inclusive a vergonha, pois nem as próprias famílias eles respeitam. Tenho certeza que têm muitos problemas em casa.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Darcy, obrigado pelo comentário. O trabalho de nossas Forças Armadas no Haiti é motivo de orgulho e foi reconhecido no mundo todo, inclusive na ONU. Jornalistas e veículos como esses não vão mudar isso! Forte abraço!

        Curtir

  1. A mídia (dominada pela esquerda) luta pelo esquecimento dos heróis nacionais e por um exército revolucionário. Na Mongólia soviética era proibido falar sobre Genghis Khan e o exército vermelho estrupou 2 milhões de alemãs.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Meu irmão foi sub comandante em uma missão destas e sinto muito orgulho dele e de nossos militares pois fiz parte do EB e esses jornalistas petistas só querem ver o país mal visto para os seus avelãs voltarem e terminarem de roubar oque restou

        Curtido por 1 pessoa

  2. Essas empresas do grupo Globo fazem o que podem, inventar ou Deus sabe o quê, para denegrir o exército brasileiro, o governo de Bolsonaro, o juiz Sérgio Moro e os outros ministros que não se sugeitam as mentiras e etc dessa empresa.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Como Oficial da Polícia Militar do Distrito Federal servi na ONU, UNAVEM III, em Angola por dois anos, de 16 de agosto de 1995 a 16 de agosto de 1977. Fui chefe da Seção de Investigação atuando em todo o território angolano.. Jamais testemunhei algo que desabonasse a conduta dos soldados brasileiros. Os mesmos sempre eram citados como exemplo de conduta.
    Vejo que o objetivo do repórter é denegrir as Forças Armadas do Brasil .

    Curtido por 1 pessoa

    1. TC Ivon, obrigado pelo comentário e parabéns por seu serviço pelo Brasil! A matéria sequer cita fontes primárias, sem dúvida é escrita de forma tendenciosa. É lamentável que muitos jornalistas e veículos, parafraseando um amigo, pareçam não conseguir ver nada de bom nas forças armadas. Ainda mais lamentável é o fato de que muitos parecem sistematicamente trabalhar contra o país. Mais uma vez obrigado. Forte Abraço!

      Curtir

    2. Concordamos plenamente com o senhor TC PMDF Ivon Corrêa. Realmente os militares brasileiros sempre foram motivos de elogio pelas autoridades competentes, pelo brilhantismo de suas atuações nas diversas missões, pertinentes as Forças de Paz. A própria ONU sempre exaltou a participação de nossos companheiros brasileiros… O problema é esssa nefasta mídia marrom, e determinados pseudo jornalistas que vivem a macular nossas admiraveis instituições, com matérias que não possuem a menor credibilidade…

      Curtido por 1 pessoa

      1. Cap Otávio, de pleno acordo e agradeço pelos seu comentário. Tenho fé que ainda amadureceremos como nação e esse tipo de problema será coisa do passado! Forte abraço!

        Curtir

      1. Carlos Antonio, como já mencionei em outros comentários, acredito que a população do Brasil conhece o valor de nossas Forças Armadas e não será uma matéria como essas que irá mudar essa percepção. Parabéns por seu serviço à Pátria e grato por comentar! Um abraço!

        Curtir

    3. Fui o G10, relações públicas do BRABAT 2/17, 17° Contingente. Matérias construídas desta maneira só tem um objetivo…destruir uma Nação. Forças Armadas do mundo inteiro visitavam nossas tropas no Haiti para tentar entender nosso harmonia com o Povo haitiano. Resultado deste excelente relacionamento são os milhares de HAITIANOS que vieram para o Brasil, mesmo sem identidade linguística e tendo que atravessar diversos países.

      Curtido por 1 pessoa

      1. José, grato pelo comentário e parabéns pelo serviço em prol do Brasil. Este tipo de matéria não muda o fato da atuação do Brasil ter sido exemplar. Forte abraço!

        Curtir

  4. Participei em 3 missões no Haiti, 2005, 2006/2007 e 2011, em todas as missões em momento algum vi abuso de militares brasileiros ao povo Haitiano, nossa formação e exaustivamente focada na missão de manutenção da paz e nos ensinamentos da lealdade e comprometimento em bem estar dos haitianos, o tempo todo é tratado com seriedade o povo, e digo mais ainda todo Haitiano que teve contato com militar brasileiro foi muito bem tratado.
    Esse jornalista não viu o quanto nós distribuímos água comida nas comunidades, não viu e não falou da pacificação de Bel Air, Cite Soleil, Cite Militer, rota nacional nr 1, a construção da peixaria em Waff bem no olho do furação, em todos os anos que lá estávamos conduzimos o processo eleitoral onde os haitianos poderiam ir às urnas e eleger seu presidente, libertamos a população das garras de bandidos sanguinários tanto em Bel Air quanto em Cite Soleil, devolvemos o sorriso da população etc… Não daria para eu escrever tudo que fizemos em solo Haitiano.
    Senhor jornalista peça desculpas aos braços militares que no Haiti estiveram.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sgt Ricardo, acredito que a maior parte da população não se deixa enganar por matérias matéria tendenciosas, que nem sequer trazem fontes primárias e só ouvem um lado da história. A atuação das tropas brasileiras no Haiti é exemplar, sendo reconhecida internacionalmente inclusive no âmbito da ONU. Agradeço seu comentário e o parabenizo por seu serviço em prol do Brasil. Forte abraço!

      Curtir

    2. Otima resposta, e um absurdo o que a grande mídia de esquerda tenta fazer para estragar a imagem das Forças Armadas só quem esteva lá para ver, fiquei 6 meses e 17 dias no 14° contingente depois do terremoto, não vou citar coisas que vi lá como miséria dificuldades daquele povo, mas sim a credibilidade, carinho e respeito que aquele povo tem pelos brasileiros por toda a ajuda do nosso povo nossas forças armadas ao país deles, somente quem esteve lá e ver uma matéria deste tipo e ainda publicar sem responsabilidade alguma apenas com pensamentos para denegrir a imagem Força e uma falta de respeito.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Éder, grato por comentar. Como venho dizendo, o povo brasileiro não se deixará levar por uma matéria como essa. A atuação do Brasil no Haiti foi exemplar, reconhecida no mundo todo e a matéria não muda isso. Parabéns por seu serviço à Pátria e, mais uma vez, grato pelo comentário. Forte abraço!

        Curtir

  5. Triste como há pessoas que infelizmente usam meios de comunicação para denegrir a reputação de outros com calúnias, mas a roda vai virar e futuramente ele cairá na sua própria armadilha

    Curtido por 1 pessoa

    1. Claudia, a atuação das tropas brasileiras no Haiti foi exemplar e reconhecida inclusive na ONU. Penso que a maior parte da população não se deixa levar por matérias levianas. Obrigado por comentar, um abraço!

      Curtir

  6. Estive no Haiti, participei do terceiro contingente da missão de paz, no ano de 2005, fomos exaustivamente orientados quanto ao respeito e o merecido trato com aquele sofrido povo, a todo momento tínhamos a preocupação em resgatar a sua própria dignidade. É uma verdadeira agressão contra nós soldados que com muito sacrifício auxiliamos aquele sofrido povo, tirando-os como reféns das mãos de gangues que dominavam as cidades, ler tal artigo que nos acusam de forma maldosa e maliciosa.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ivo, acredito que o povo brasileiro sabe do valor de nossas forças armadas e não se deixará levar por matérias levianas e tendenciosas. Obrigado por sua dedicação ao Brasil e agradeço também o comentário. Forte abraço!

      Curtir

  7. .da nojo dos jornalistas que faltam com a verdade, nossas forças armadas são o orgulho naciona, diante de tanta corrupção que estamos assistindo sem que o supremo tribunal Federal Faça a sua parte prendendo essa corja de corruptos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Claudio Ambrosio, a atuação do Brasil no Haiti foi reconhecida internacionalmente, inclusive na ONU, e não será uma matéria como essa que mudará isso. Grato por comentar, forte abraço!

      Curtir

  8. É incrível como existem idiotas que se destacam em todas as profissões. Mas o que mais chama a atenção é o surgimento de tais seres no âmbito da Imprensa.
    A esquerdatização da mídia brasileira, através da ‘compra’ da linha editorial de grandes veículos de comunicação e da formação ideológica de profissionais da área, gerou um antimilitarismo acirrado.
    A representação militar brasileira com sua força de paz o Haiti foi exemplar e as ilações na matéria dessa revistinha de segunda categoria que nunca escondeu sua tendência comunista – com o claro intuito de denegri-la – não passa de mais uma sórdida ação desse jornalismo barato.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Há um erro grave no texto do Ministério da Defesa: Ele trata o editor da revista como “prezado editor”. O certo seria DESPREZADO editor.

    Curtido por 1 pessoa

  10. Será que esse idiota travestido de jornalista esteve no Haiti para levantar essas informações caluniosas. O Brasil é referência em missões de paz e sempre que foi acionado cumpriu com seus deveres com louvores. Esse babaca sabe quantos militares morreram quando do terremoto. Já está passando da hora de chamar esse povo para uma conversa federal.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mauri, a missão brasileira no Haiti foi exemplo internacional, reconhecida inclusive na ONU, e essa matéria e a revista não mudam esse fato! Grato por comentar, um abraço!

      Curtir

  11. Tive a honra de participar do 1º e 8º Contigente (Marinha-Corpo de Fuzileiros Navais (Forças Especiais), e não tive conhecimento de nenhum fato dessa natureza. Éramos respeitados pela simpatia e seriedade com que desempenhávamos nossa missão. O propósito desses jornalistas é sempre denegrir a imagem de nossas Forças Armadas, bem como do Governo Federal.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pois é José, a chamada “grande mídia” é complicada. Mas não acho que as pessoas se deixem levar, as Forças Armadas são as instituições mais respeitadas do País. Parabéns por seu serviço ao Brasil! Forte abraço!

      Curtir

  12. É absurdo o conteúdo da matéria!
    O BRABAT chegou a um nível de confiança da população haitiana tal que esses preferiam chamar a MINUSTAH na hora de resolver um problema ao invés de chamar a Polícia Nacional do Haiti.
    Como observador, controlador e avaliador dO preparo do 26° Contingente fico indignado e perplexo ao saber que um veículo do tamanho de Época publica algo tão irresponsável apenas para fazer embate com o governo federal.
    O BRABAT e o BRAENGCOY são amados pelo Povo Haitiano, e sempre serão.
    2° Sgt T Menezes – EB

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sgt Menezes, obrigado por comentar. A matéria é tendenciosa e faz acusações sem sequer citar fontes primárias ou seja, está longe de ser um bom jornalismo. Parabéns por seu serviço ao Brasil. Forte abraço!

      Curtir

  13. Estive no Brabatt 24, Sgt segmento feminino, toda a missão trabalhando com muito respeito ao próximo, ainda mais que vivenciávamos a necessidade do povo haitiano.
    Matéria tendeciosa, jornalista sem conhecimento de causa.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sgt Rosangela, sem dúvida! A matéria é tendenciosa! A atuação brasileira do Haiti é reconhecida internacionalmente e motivo de orgulho para o país; matérias como essa não mudarão esse fato. Parabéns por sua dedicação à Nação, um forte abraço!

      Curtir

  14. Infelizmente o repórter está desinformado e desfocado, além de não ter uma visão global da posição do nosso país na missão em relação à comunidade internacional na temática da segurança e paz internacional. O Brasil é referência porque não apresenta casos de Exploração e Abuso Sexual. Isso quem afirma não sou eu, é a ONU. Sugiro que o autor aprenda o inglês ou mergulhe-se mais em literaturas estrangeiras referentes sobre o assunto. Confesso que vais encontrar boas citações dos militares brasileiros mesmo em português. Ingênuo ainda tomar por base TCC, que mesmo com toda a metodologia típica das monografias, está passível de erros e vícios. Sr. Larry, você é um sensacionalista descomprometido com a verdade. Você não é útil para sociedade brasileira dessa maneira. Realinhe-se!

    Curtido por 1 pessoa

    1. É como você diz: o Brasil é exemplo, dito pela ONU! Mas hoje em dia há uma certa linha de imprensa que parece fazer qualquer coisa para denegrir a imagem do país e das FA.

      Obrigado por comentar, forte abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s