General da USAF critica projeto de mísseis de precisão de longo alcance do Exército: “É estúpido”

B-1B Lancer da USAF decola da Base Aérea de Andersen, Guam, para uma missão da força-tarefa de bombardeiro em 6 de janeiro de 2021 (Foto: Tristan Day/USAF).

O exército americano tem planos de colocar em campo um sistema de mísseis hipersônicos lançados de solo até 2023.

Militares dos EUA estão divididos?

Muitas coisas incomuns vêm acontecendo ultimamente nos EUA: todo o imbróglio envolvendo as eleições, a grande manifestação em Washington e a controversa invasão do Capitólio – sim, controversa, pois embora a “velha mídia” insista em responsabilizar o presidente Donald Trump, há cada vez mais indícios de infiltrações da Antifa e do BLM –, a censura de Trump nas redes sociais e a presença de tropas para garantir a posse de Joe Biden, que pode chegar a 25.000 militares. Interessante notar que uma divisão típica do exército americano é composta por 10 a 15 mil militares, assim teremos em Washington o equivalente a duas divisões para proteger uma posse presidencial. Isto é absolutamente excepcional.

Radar Semanal 15/01/2021

Nesta edição, artigo do Military Times mostra que a Guarda Nacional ocupa o Capitólio, e o Army Times traz matéria em que o Exército americano, seguindo o Estado Maior, também emite nota exortando os militares a manterem a ordem. O Irã volta a violar o acordo nuclear, a Bielorrússia vai atualizar seus sistemas de defesa aérea e a India monta grupo de trabalho com o Japão e a Rússia para uma cooperação trilateral no extremo oriente russo; o Japão saúda os planos ingleses de enviar um porta-aviões à Asia. Também uma análise do ASP sobre as principais questões nucleares de 2021 e uma análise sobre a prisão americana de Guantánamo, em Cuba.

Gengis Khan e a “Batalha Ar-Terra” do Século XIII

Há um grande debate sobre qual indivíduo ou organização militar primeiro desenvolveu e empregou a guerra de manobras. Este artigo aponta mais um candidato e afirma que Gengis Khan e seu exército mongol do século XIII foram os primeiros praticantes bem-sucedidos do que hoje é conhecido como “Batalha Ar-Terra”

Radar Semanal 23/10/2020

A questão dos Uigures na China, instalação de mísseis hipersônicos em todos os destroieres americanos da classe Arleigh Burke, um novo drone vietnamita e o conflito do Nagorno-Karabakh estão entre os assuntos abordados no Radar desta semana.

Radar Semanal 16/10/2020

Dois destaques especiais: uma análise da guerra do Nagorno-Karabakh publicada pelo War On the Rocks e um estudo publicado pelo Wavell Room sobre possíveis aprendizados dos militares depois de anos de ataques cibernéticos. Além disso, exercícios conjuntos EUA-Israel com F-35, novos fuzis do exército americano e mais.

Brasileiro condecorado com a “Coração Púrpura”

O brasileiro Cleber Serpa Ferreira serviu no exército americano, onde chegou ao posto de sargento, lutou no Afeganistão, foi ferido e posteriormente condecorado com uma Coração Púrpura. Esta é a publicação do US Army na época, registrando a cerimônia.

A Operação Coldfeet

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES: Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos e a União Soviética competiam por qualquer vantagem, incluindo pesquisas no Ártico, dado o valor estratégico da região. Durante sete dias, em maio de 1962, a comunidade de inteligência dos EUA conseguiu uma rara oportunidade de coletar informações em primeira mão de uma estação de pesquisa soviética abandonada no alto do Ártico, no que ficou conhecido como Operação Coldfeet.

A mudança da natureza da guerra

Documento publicado pelo exército americano traça considerações considerando as alterações tecnológicas e sociais que deverão alterar de maneira contundente o equilíbrio entre as grandes potências e a natureza da guerra num futuro próximo.

John F. Kennedy e o abalroamento da PT-109

Em 1943, o então tenente Kennedy, no comando da torpedeira PT-109, protagonizou um episódio que o transformou em herói nacional aos olhos do público americano. No entanto, do ponto de vista militar há controvérsias sobre as ações de Kennedy imediatamente antes do incidente. Teria ele responsabilidade sobre o abalroamento?