China envia 16 aeronaves militares sobre áreas disputadas do Mar do Sul da China perto da Malásia

Um Ilyushin Il-76 chinês na Base Aérea Real da Austrália de Pearce, na Austrália Ocidental (Foto: Departamento de Defesa Australiano).

Aeronaves chinesas não responderam às tentativas de contato dos controladores da Malásia, após o que a Força Aérea do país enviou jatos de combate leve para interceptá-las e identificá-las.

Prosseguem as buscas pelo KRI Nanggala

O submarino KRI Nanggala-402 em 2017 (Foto: Zulkarnain/Xinhua/Getty Images).

Aeronaves e navios continuam vasculhando as águas ao norte de Bali, na Indonésia, nas buscas ao submarino indonésio desaparecido, o KRI Nanggala 402. As operações estão atingindo uma fase crítica devido à proximidade do esgotamento do suprimento de ar a bordo do submarino.

Buscas pelo KRI Nanggala são ampliadas

O KRI Nanggala navega nas águas de Tuban, Java Oriental, na Indonésia, em foto tirada de um helicóptero da Marinha da Indonésia em 6 de outubro de 2014 (Foto: Eric Ireng/AP).

Foi avistada uma mancha de óleo na região onde o Nanggala operava; últimas informações dizem que vários navios da Marinha da Indonésia estão participando das buscas, e as marinhas de outros países estão enviando recursos para auxiliar.

Indonésia busca submarino desaparecido com 53 tripulantes

O submarino KRI Nanggala-402 (Foto: Wikimedia Commons).

O submarino, com 53 tripulantes, conduzia exercícios com torpedos ao norte da ilha de Bali, mas perdeu contato e não transmitiu os resultados conforme esperado.

A perspectiva estratégica da China

O presidente chinês Xi Jinping (Foto: Nicolas Asfour/Reuters).

Se um dia os EUA chegarem a enfrentar a China, será fundamental entender como o país enxerga sua posição estratégica, ou como a posição estratégica chinesa a obrigará a agir.

A ascenção da China, a hegemonia norte-americana e a Armadilha de Tucídides

A impressionante velocidade do crescimento da China e sua expansão nos campos econômico, tecnológico e militar levam inevitavelmente a um choque com os interesses dos Estados Unidos, a potência – até então – hegemônica. Com o acirramento das tensões devido à forte competição, conseguirão estes países evitar a Armadilha de Tucídides?

A tragédia anunciada de Taiwan

Deixando de lado questões políticas e atendo-se apenas a uma avaliação militar, a retomada de Taiwan pela China Continental é meramente uma questão de tempo. Este artigo mostra, de forma qualitativa, quantitativa e através de análises comparativas com outros países, que, ao longo dos anos, Taiwan vem negligenciando sua defesa, confiando de forma excessiva nas garantias de segurança dos EUA.