Lloyd Austin, Secretário de Defesa dos EUA, pede “nova visão” para defesa americana

O Secretário de Defesa americano, Lloyd Austin, cumprimenta o Chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Mark Milley (Foto: AP).

Austin não mencionou a China ou a Coréia do Norte, mas disse que na próxima guerra as lutas dos EUA serão muito diferentes, enfatizando promessa de Biden de colocar a diplomacia em primeiro lugar, com os militares mantendo a dissuasão.

Radar Semanal 19/03/2021

Esta semana no Radar: A junta militar de Mianmar mira George Soros; Marinha italiana cogita transformar o porta-aviões Giuseppe Garibaldi em base de lançamento de foguetes; Lloyd Austin, Secretário de Defesa dos EUA, visita a Índia; Uma análise das ambições globais do Reino Unido; e a Coréia do Norte deve realizar novo teste de míssil balístico.

EUA bombardeiam instalações na Síria

Na primeira ação militar do governo de Joe Biden, aeronaves americanas atacaram alvos na Síria, atingindo infraestruturas que seriam utilizadas por milícias apoiadas pelo Irã. A operação é uma retaliação aos ataques com foguetes por milícias iraquianas contra pessoal americano em meados de fevereiro em Irbil, Iraque.

USS Nimitz permanecerá no Oriente Médio

Apenas 96 horas depois de agradecer o trabalho da tripulação do strike group do USS Nimitz e anunciar as ordens para sua “volta para casa”, o secretário de defesa interino dos EUA, Chris Miller, ordenou que o grupo de batalha permaneça no Oriente Médio. A ordem é parte de medidas dissuasórias dos EUA para o caso de ataques iranianos devido ao aniversário do assassinato do chefe da Força Quds do IRGC, general Qassem Soleimani.

Radar Semanal 16/10/2020

Dois destaques especiais: uma análise da guerra do Nagorno-Karabakh publicada pelo War On the Rocks e um estudo publicado pelo Wavell Room sobre possíveis aprendizados dos militares depois de anos de ataques cibernéticos. Além disso, exercícios conjuntos EUA-Israel com F-35, novos fuzis do exército americano e mais.

Radar Semanal 09/10/2020

Nesta edição, entre outros assuntos, o Radar mostra uma análise sobre o porque das falhas de Washington no Oriente Médio; a aposta de Erdogan, da Turquia, no conflito entre Armênia e Azerbaijão; Uma análise sobre os crescentes custos de defender Taiwan; e uma avaliação da previsão de Mark Esper de 500 navios para a US Navy.