Rússia reforça a segurança na prisão de Navalny antes de protesto

Policiais com um cão de guarda perto de um posto de controle de segurança da colônia penal corretiva IK-2, onde Alexei Navalny cumpre pena, na cidade de Pokrov, Rússia, em 6 de abril de 2021 (Maxim Shemetov/Reuters).

Os aliados de Navalny disseram que protestariam na prisão da cidade de Pokrov a partir desta terça-feira. As autoridades carcerárias dizem que sua condição é satisfatória e que ele recebeu todos os cuidados médicos necessários.

Pelo menos 50 mortos no dia mais sangrento de Mianmar

Protestos em Mianmar (Foto: Anadolu).

Repressão mais violenta ocorre após a junta governante alertar os manifestantes sobre o risco de serem baleados na cabeça e nas costas.

O futuro da Bielorrússia

A Bielorrússia é o caminho mais curto entre a Europa ocidental e Moscou, e por isso, como mostra a história, pode facilmente se transformar em uma fonte de preocupação para a Rússia. Se por um lado a Ucrânia é um exemplo recente da disposição russa em uma possível intervenção, por outro a população bielorrussa é, cultural e historicamente, muito mais próxima dos russos, o que poderia sugerir uma solução menos traumática.

Protestos violentos por todo o mundo

Os jornais vêm mostrando grandes manifestações em diversas partes do mundo: Chile, Hong Kong, Bolívia, Equador, Haiti, França, Espanha, Líbano, Iraque e Indonésia foram palco de cenas muito parecidas. O ponto em comum: rapidamente são tomadas por episódios de violência.