O retorno do Império Otomano é possível?

Tropas turcas e azeris em exercícios militares conjuntos na província de Kars, leste da Turquia (Foto: Reuters).

A Turquia governada por Recep Tayyp Erdogan, um admirador do Império Otomano, vem ganhando destaque internacional nos últimos tempos, com ações na Síria, em apoio ao Azerbaijão, e obtendo proeminência inclusive em tecnologias militares. Mas até que ponto isso pode significar o renascimento de um “novo” Império Otomano?

“Com os senhores derrotados, os escravos não podem lutar”: o Talibã antevê a vitória após a saída dos EUA

Combatentes talibãs no leste da província de Nangarhar em imagem de 2016 (Foto: Rahman Safi/Xinhua).

“Os arrogantes americanos pensaram que poderiam varrer o Talibã da face da terra”, disse Mullah Misbah, comandante insurgente na devastada província de Ghazni, em uma entrevista à AFP. “Mas o Talibã derrotou os americanos e seus aliados e, se Deus quiser, um regime islâmico será estabelecido no Afeganistão agora que eles estão partindo.”

Ebrahim Raisi diz que o programa iraniano de mísseis balísticos é inegociável

O presidente eleito do Irã, Ebrahim Raisi, fala em Teerã (Foto: WANA/Reuters).

Eleito por vitória esmagadora, Raisi acrescentou também que não está disposto a negociar seu apoio às milícias regionais.

Perfil: Ebrahim Raisi, eleito presidente do Irã

Ebrahim Raisi, eleito presidente do Irã (Foto: Atta Kenare/AFP).

O atual chefe do Poder Judiciário iraniano, o conservador Ebrahim Raisi, foi eleito próximo presidente do Irã em um momento extremamente crítico para o país. Quem é Raisi e quais são suas ideias e posições?

Rouhani afirma que os EUA concordaram em suspender as principais sanções ao Irã

O presidente iraniano, Hassan Rouhani (Fars News Agency).

O presidente do Irã disse que os Estados Unidos concordaram em remover sanções econômicas substanciais contra a República Islâmica após uma maratona de negociações em Viena.

Radar Semanal 02/04/2021

O presidente russo, Vladimir Putin, em Sochi, Rússia, outubro de 2019 (Foto: Sergei Chirikov/Reuters).

As recentes implantações de tropas russas próximo da Ucrânia; uma análise do novo modelo de forças do Reino Unido; as apostas e barganhas que mantém Putin no poder na Rússia; Um sumário das capacidades desestabilizadoras do Irã no Oriente Médio; e o uso de inteligência artificial para analisar a cada vez maior massa de dados coletada pela marinha dos EUA.

Cronologia do programa nuclear iraniano

Embora não seja possível determinar com certeza se o programa nuclear iraniano contempla a construção de armas, é fato que, ao longo dos anos, o país desenvolveu uma série de tecnologias, como enriquecimento de urânio e sistemas de mísseis, que tornam isso possível em um espaço de tempo relativamente curto. Teerã sempre negou essa possibilidade, afirmando que seu programa se destina a fins pacíficos.

Radar Semanal 20/11/2020

Entre outros, uma análise dos mísseis convencionais da China; o teste de um interceptador de ICBM lançado por destróier americano no Pacífico; um acordo Grécia-Emirados em meio às tensões com a Turquia; reportagem da Al Jazeera sobre Emmanuel Macron, da França; ataque de Israel à instalações iranianas na Síria; general americano afirma que o ISIS ainda é uma ameaça de longo prazo.

Radar Semanal 30/10/2020

Nesta edição, o Radar traz o terrorismo islâmico na França, a tentativa do Irã de mediar um cessar-fogo entre Armênia e Azerbaijão, o apoio da direita colombiana a Donald Trump, a audiência das “Big Techs” no senado americano em meio à corrida eleitoral americana, o risco de terrorismo químico na Bielorrússia e uma análise das relações EUA Rússia.

A França em luto

O laicismo do estado francês vem entrando em choque com a comunidade islâmica do país que, com seis milhões de pessoas, já é a maior da Europa. O assassinato do professor Samuel Paty, na última semana, é o mais recente de uma série de atentados terroristas que vem se intensificando desde 2012 e que já vitimaram cerca de 260 pessoas.