Radar Semanal 18/06/21

Imagem: Australian Institute of International Affairs.

O Radar desta semana traz um estudo de qual deve ser a próxima Estratégia de Defesa Nacional dos EUA; uma análise da possibilidade de a China invadir a Ilha Pratas, controlada por Taiwan; Uma avaliação da situação militar da França no Sahel, com a Operação Barkhane; e um analista comenta os atritos entre a China e os países da comunidade de inteligência denominada Five Eyes.

Sete aeronaves de combate do PLA entram na ADIZ de Taiwan dois dias após surtida recorde

O caça J-7, mais antigo, estava entre os sete aviões na última investida chinesa na ADIZ de Taiwan (Foto: SCMP).

Taiwan enviou jatos, emitiu avisos de rádio mobilizou sistemas de mísseis de defesa aérea; sobrevoo incluiu quatro caças J-7 antigos juntamente com jatos modernos, e analistas dizem que poderia ser um teste de interoperabilidade.

Indicado ao Pentágono diz que os EUA podem “deter e derrotar” a agressão chinesa

Ely Ratner (Foto: Center for a New American Security).

Ratner foi conselheiro adjunto de Segurança Nacional do então vice-presidente Biden entre 2015 e 2017, e afirmou que, se confirmado, trabalhará com o comitê das Forças Armadas do Senado para garantir que a capacidade dos EUA em defender Taiwan seja mantida.

Após incursão maciça de aeronaves perto de Taiwan, China diz que deve responder ao “conluio”

Ilustração com bandeiras nacionais chinesas e taiwanesas (Dado Ruvic/Reuters).

Porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan da China disse que Pequim nunca irá tolerar tentativas de buscar independência ou intervenção estrangeira na questão de Taiwan.

Grupo de ataque dos EUA no Mar do Sul da China antes das negociações de Defesa da ASEAN

O porta-aviões americano USS Ronald Reagan (Foto: US Navy).

O USS Ronald Reagan liderou exercícios navais em áreas disputadas antes de discussões regionais que tem o objetivo de aliviar tensões; A Marinha dos EUA diz que patrulha é parte da “presença de rotina” na região.

Taiwan relata a maior incursão da Força Aérea chinesa

Caças Shenyang J-16 (Foto: PLAAF).

Foi a maior incursão chinesa na ADIZ de Taiwan desde o recorde anterior de 25 aeronaves relatado em 12 de abril passado.

Mídia chinesa relata simulação de desembarque anfíbio depois que senadores americanos visitam Taiwan

Blindados anfíbios chineses foram levados por navios a uma área-alvo próxima a Taiwan e dirigiram-se para a praia (Foto: CCTV).

Durante o exercício, o 72º Grupo de Exército transportou veículos anfíbios em navios e realizou desembarques em área próxima a Taiwan; desde setembro passado, o Comando do Teatro Oriental incluiu a guerra naval como unidade de treinamento obrigatória.

Aeronave de alerta antecipado chinesa entra na ADIZ de Taiwan

Aeronave de controle e alerta antecipado KJ-500 (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan).

Cálculos baseados nos dados do Ministério da Defesa de Taiwan indicam que aeronaves do PLA conduziram 311 surtidas no ADIZ de Taiwan em 104 dias em 2021.

Funcionário da Defesa diz que EUA devem ajudar Taiwan a se preparar para uma guerra irregular

Christopher Maier, Secretário Adjunto de Defesa para Operações Especiais e Conflitos de Baixa Intensidade (Foto: Andrew Harnik/UPI).

Funcionário de defesa dos EUA, disse que operadores especiais dos EUA podem ajudar tropas taiwanesas a aprimorar suas habilidades para evitar uma agressão do PLA; analistas locais dizem que os comentários foram irresponsáveis e podem interferir em negociações pacíficas.

Risco de conflito no Estreito de Taiwan “em alta”, diz think tank chinês

Caça taiwanês acompanha um bombardeiro chinês sobre o estreito de Taiwan no ano passado (Foto: Agência de Notícias Militar de Taiwan).

Pesquisadores analisaram força militar, relações comerciais, opinião pública, eventos políticos e apoio de aliados dos dois lados; mudança da dinâmica política e as relações mais estreitas de Washington com Taipé são vistas como “fatores destrutivos”.