Forças italianas expulsas de base do Oriente Médio devido a embargo de armas dos Emirados Árabes Unidos

Um caça Eurofighter F-2000A da força aérea italiana em Al Udeid, Qatar no Qatar (Foto: The Aviationist).

Segundo um membro da comissão de defesa do parlamento italiano, o partido M5S cometeu um grande erro estratégico; ele disse que a Itália investiu muito lá e esperava expandir sua presença.

Resignado com um renascimento do acordo nuclear, Golfo se envolve com o Irã

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, fez um discurso televisionado no Irã, em 4 de junho de 2021 (Site oficial de Khamenei/via Reuters).

Autoridades do Golfo temem não ter a mesma influência no governo Biden que tinham com Trump; segundo analista, os países da região acham que os EUA podem voltar ao acordo nuclear, mas precisam que todos levem em consideração as preocupações com a segurança regional.

Radar Semanal 04/06/2021

Artigos recentes da internet na China alegam que o bombardeio da OTAN em 1999 contra a embaixada de Pequim na Iugoslávia foi intencional, alegando que a embaixada abrigava secretamente os restos mortais de um caça stealth americano F-117 Nighthawk abatido na região semanas antes (Foto: Reuters).

No Radar desta semana, um artigo questiona se não há interesses escusos por trás das críticas ao F-35; uma análise geopolítica dos interesses no Chifre da África; uma avaliação do recente pedido de desculpas francês pelo genocídio em Ruanda; e uma curiosa história, talvez incrível demais, sobre qual seria a verdadeira razão do bombardeio da embaixada chinesa na Iugoslávia em 1999.

O Kharg, navio logístico da Marinha do Irã, pega fogo e afunda no Golfo de Omã

O Kharg, maior navio da Marinha do Irã, foi escalado para participar de exercícios de treinamento quando pegou fogo em circunstâncias não esclarecidas e afundou (Foto: Wana/Reuters).

O Kharg datava de antes da Revolução Islâmica de 1979. Construído na Grã-Bretanha e lançado em 1977, foi entregue para a marinha iraniana em 1984. Autoridades do país disseram foi iniciada uma investigação para determinar as causas.

Teerã saúda iniciativa saudita de paz com o Irã

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Saeed Khatibzadeh (Foto: Anadolu).

O Ministério das Relações Exteriores do Irã disse que os dois países podem entrar em um novo capítulo de cooperação para alcançar a paz regional.

EUA disparam tiros de advertência contra barcos de ataque rápido iranianos

O Harth 55, da marinha do IRGC, à esquerda, cruza a proa do barco de patrulha da Guarda Costeira americana USCGC Monomoy, à direita, enquanto este patrulhava ao sul do Golfo Pérsico (Foto: US Navy).

De acordo com a marinha americana, o menor ponto de aproximação entre as embarcações foi de 68 jardas tanto para o Firebolt quanto para o Baranoff.

Israel notifica EUA que atacou navio iraniano no Mar Vermelho

O navio de contêineres de bandeira iraniana Shahr e Kord no porto de Haydarpasa em Istambul, Turquia, 13 de dezembro de 2019 (Foto: Yoruk Isik/Reuters).

Embora oficialmente listado como um navio mercante, o Saviz era provavelmente uma base avançada secreta do IRGC.

A visita de Lavrov ao Oriente Médio

Embora seja nebuloso – e arriscado – tentar adivinhar os rumos da política dos Estados Unidos para o Oriente Médio, não há dúvida de que os relacionamentos estão mudando. A visita de Sergei Lavrov ao Oriente Médio, na semana passada, mostra que Moscou está atenta, e procura capitalizar sobre as mudanças de rumo implementadas por Biden.

B-52 sobrevoam o Oriente Médio – mais uma vez

Biden parece decidido a restabelecer o tratado nuclear com o Irã, mas ao fazer disso um objetivo fundamental de seu governo, pode levar os iranianos a acreditar que ele está desesperado pelo acordo. De seu lado, Teerã, ao parecer inflexível, aposta que criará problemas políticos para Biden e exige concessões antes de considerar um retorno.

As primeiras ações de Biden no Oriente Médio

Os movimentos iniciais de Joe Biden em relação ao Irã e ao Oriente Médio parecem indicar uma mudança radical na política externa americana para a região. É difícil prever quais poderão ser os resultados efetivos, mas, como sempre pode acontecer, ainda que uma política pareça virtuosa seus resultados podem se distanciar muito das intenções.