Taiwan relata grande incursão da força aérea chinesa

Dois caças Su-35 e um bombardeiro H-6K da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo voam em formação nesta foto divulgada em 11 de maio de 2018 (Foto: Xinhua via AP).

Taiwan reporta mais uma grande incursão de aeronaves de combate chinesas em sua ADIZ, numa elevação das tensões na região.

EUA estariam preocupados pela China estar pronta para “flertar com ideia de unificar” Taiwan

Formação da marinha chinesa (Foto: Li Gang/AP/Xinhua).

Embora os EUA não questionem oficialmente que Taiwan faz parte da China, Washington tem aumentado atividade naval no Estreito de Taiwan sob pretexto de garantir a livre passagem.

Taiwan relata a maior incursão da Força Aérea chinesa

Bombardeiro H-6 da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo (PLAAF) voa em uma missão perto da linha mediana do Estreito de Taiwan em 18 de setembro de 2020 (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan/via REUTERS).

Foi a maior incursão da Força Aérea chinesa desde que o Ministério da Defesa de Taiwan começou a divulgar, no ano passado, os voos militares chineses quase diários na área.

Taiwan perde dois caças em aparente colisão, o terceiro em seis meses

Dois caças F-5E da Força Aérea de Taiwan perdidos em acidente, o terceiro do tipo nos últimos seis meses.

A ascenção da China, a hegemonia norte-americana e a Armadilha de Tucídides

A impressionante velocidade do crescimento da China e sua expansão nos campos econômico, tecnológico e militar levam inevitavelmente a um choque com os interesses dos Estados Unidos, a potência – até então – hegemônica. Com o acirramento das tensões devido à forte competição, conseguirão estes países evitar a Armadilha de Tucídides?

Os desafios da política externa do governo Joe Biden

Completando seu primeiro mês no governo, o presidente Joe Biden enfrenta uma série de desafios na política externa, e a forma como sua administração lida com estas questões começa a revelar os novos rumos que os Estados Unidos devem seguir. Os desafios são muitos, destacando-se em especial as disputas com a China e o Oriente Médio.

Radar Semanal 12/02/2021

Neste Radar, sanções americanas a Mianmar, uma breve análise dos mísseis do Paquistão, a bomba nuclear do Irã de acordo com a inteligência da IDF; os EUA e países da OTAN intensificam operações no Mar do Sul da China e uma análise do Al-Monitor sobre a atuação da Rússia na Líbia.

A tragédia anunciada de Taiwan

Deixando de lado questões políticas e atendo-se apenas a uma avaliação militar, a retomada de Taiwan pela China Continental é meramente uma questão de tempo. Este artigo mostra, de forma qualitativa, quantitativa e através de análises comparativas com outros países, que, ao longo dos anos, Taiwan vem negligenciando sua defesa, confiando de forma excessiva nas garantias de segurança dos EUA.

Taiwan e as disputas entre os EUA e a China

Taiwan é responsável por boa parte das tensões entre os EUA e a China há vários anos. Embora Washington não mantenha relações político-diplomáticas formais com Taipé, o “Taiwan Relations Act”, lei aprovada pelo congresso americano em 1979, estabelece que os Estados Unidos devem fornecer “armas de caráter defensivo” à Ilha na mesma proporção da ameaça representada pela China.

Tensões no Estreito de Taiwan

O governo chinês parece estar subindo o tom em relação a Taiwan, considerada pela China como uma província rebelde. O “porta-aviões que não se pode afundar” do general McArthur tem grande importância geopolítica para os EUA; mas Xi Jinping já declarou que, até 2049, centenário da Revolução Comunista, deseja a reunificação do país.