Marinha da China lança vídeo com fuzileiros em exercício de desembarque “visando Taiwan”

Fuzileiros navais chineses desembarcam em ilha durante exercícios recentes (Foto: Marinha da China).

A marinha chinesa afirma que os recentes exercícios visam melhorar capacidade de resposta rápida em território inimigo; manobras poderiam ser parte de preparação para possível conflito em Taiwan.

A China, uma vítima?

Veículo militar com míssil DF-21D passando por uma tela com imagem da Grande Muralha da China em Pequim após um desfile militar (Foto: Greg Baker/AFP/Getty Images).

Desde que Biden assumiu a presidência, as atividades militares dos EUA aumentaram em áreas que a China reivindica como seu território, enquanto Pequim continua a modernizar suas forças armadas em meio ao que classifica como diversas e complexas ameaças à sua segurança e desafios de atores estrangeiros.

Radar Semanal 07/05/2021

O submarino JS Soryu (SS-501) da Força de Autodefesa Marítima do Japão chega a Guam para uma visita ao porto (Foto: Lauren Spaziano/US Navy).

Nesta edição do Radar, a China está em foco: uma avaliação sobre as possibilidades de defesa de Taiwan; uma análise sobre a aproximação, preocupante para os EUA, entre a China e a Rússia; e as possíveis atividades dos submarinos japoneses num eventual conflito com a China. E, para quebrar um pouco o assunto China, um artigo especula sobre a retirada dos EUA no Afeganistão e possíveis implicações para o Reino Unido e a OTAN.

Taiwan alerta para monitorar desenvolvimento de novas aeronaves de reabastecimento da China

Aeronave Y-20 da força aérea chinesa (Foto: L.G.Liao/Wikimedia Commons).

Nova variante ampliaria significativamente o raio de combate de bombardeiros H-6N, caças J-8 e J-10 e aeronaves de transporte Y-9 da força aérea chinesa.

China diz que os EUA aumentaram a atividade militar dirigida a ela

O porta-aviões chinês Liaoning acompanhado por fragatas e submarinos durante exercícios no Mar do Sul da China em 12 de abril de 2018 (Foto: Li Gang/Xinhua via AP).

Porta-voz do Ministério da Defesa chinês disse que a atividade de navios e aviões militares americanos aumentou nas áreas reivindicadas pela China desde que Biden assumiu o cargo em relação ao mesmo período do ano passado.

MD de Taiwan diz que país é capaz de repelir ataques às ilhas do Mar do Sul da China

Ilha Taiping (Foto: CNA).

De acordo com relatos da mídia, Taiwan possui canhões automáticos de 40 mm e morteiros de 120 mm nas duas ilhas.

O porta-aviões britânico Queen Elizabeth visitará Japão e Coreia do Sul em sua primeira implantação

O HMS Queen Elizabeth (Foto: Royal Navy).

Além do Queen Elizabeth, dois destroieres, duas fragatas e dois navios de apoio formam o grupo de ataque que navegará pelo contestado Mar do Sul da China.

Tropas japonesas não se envolverão se a China invadir Taiwan, disse o PM Yoshihide Suga

Militares japoneses chegam para participar da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (UNMISS) na capital do Sudão do Sul, Juba, em 21 de novembro de 2016 (Foto: Reuters).

Declaração recente de Suga e Biden pedindo “paz e estabilidade em todo o Estreito de Taiwan” levantou questões sobre o envolvimento militar japonês, e os comentários de Suga seriam a forma de Tóquio limitar a ideia de que seu governo poderia dar uma interpretação diferente à constituição para liberar o envio de militares.

Taiwan criará agência de mobilização de reserva

Reservistas participam de exercício anual de Han Kuang em 2016 (Foto: Exército de Taiwan).

O Ministério da Defesa de Taiwan informou que as mudanças nas regras que regem a convocação de reservistas visam melhorar a prontidão de combate das forças armadas.

China realiza exercícios de bombardeio aéreo após declaração EUA-Japão sobre Taiwan

Bombardeiros chineses H-6K estavam envolvidos em um exercício de bombardeio, diz a CCTV. Acredita-se que o exercício tenha ocorrido na província de Qinghai no fim de semana (Foto: Xinhua/AP).

O Comando do Teatro Oriental do PLA enviou dezenas de bombardeiros H-6K em exercícios com nove horas de duração. Notícia da operação veio depois que Biden e Suga clamaram por “paz e estabilidade em todo o Estreito de Taiwan”.