Comunicado do G7 reflete a importância estratégica de Taiwan, diz acadêmico

Líderes do G7 e União Europeia fazem foto oficial antes da cúpula na Cornualha (Foto: Leon Neal/AFP).

Foi a primeira vez que a reunião de líderes incluiu questões sobre o Estreito de Taiwan em seu comunicado desde 1975, quando o predecessor do G7, o G6, foi formado.

Cúpula da OTAN busca compromisso de Biden

O presidente dos EUA, Joe Biden (Foto: Jonathan Ernst/Reuters).

Líderes da OTAN buscarão garantias do presidente dos EUA, Joe Biden, de que a aliança pode contar com o apoio dos Estados Unidos, seu membro mais poderoso.

Resignado com um renascimento do acordo nuclear, Golfo se envolve com o Irã

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, fez um discurso televisionado no Irã, em 4 de junho de 2021 (Site oficial de Khamenei/via Reuters).

Autoridades do Golfo temem não ter a mesma influência no governo Biden que tinham com Trump; segundo analista, os países da região acham que os EUA podem voltar ao acordo nuclear, mas precisam que todos levem em consideração as preocupações com a segurança regional.

Khamenei diz que o Irã quer ação, não promessas, para reviver acordo nuclear

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, fez um discurso televisionado no Irã, em 4 de junho de 2021 (Site oficial de Khamenei/via Reuters).

Na quarta-feira o enviado da União Europeia disse que acredita que um acordo será fechado na próxima rodada, mas outros diplomatas disseram que as decisões mais difíceis ainda estão pendentes.

Guerra comercial EUA-China: negociadores mantêm conversas “francas e construtivas” pela primeira vez no governo Biden

O vice-premiê chinês Liu Ele assina a primeira fase do acordo comercial entre a China e os Estados Unidos com o então presidente americano, Donald Trump, em janeiro de 2020 (Foto: EPA-EFE).

O vice-primeiro-ministro chinês Liu He e a representante comercial dos EUA, Katherine Tai, falaram por telefone na manhã desta quinta-feira; Pequim enfatizou a importância de desenvolver o comércio bilateral após um intercâmbio “franco e construtivo”.

General alerta que China e Rússia podem ocupar o espaço no Oriente Médio se os EUA reduzirem sua presença

General Frank McKenzie, dos US Marines, principal comandante dos EUA para o Oriente Médio (Foto: AP).

Líderes da região temem que a mudança do eixo dos EUA em relação à Ásia signifique que ficarão sem tropas, navios, aeronaves e outras ajudas militares; a Rússia e a China irão se manter atentos para explorar qualquer oportunidade.

Coronel da Força Espacial dos EUA é desligado após atacar as políticas de inclusão do Pentágono como “marxismo”

Foto: Staff Sgt. Kayla White/US Space Force.

O oficial, comandante do 11º Esquadrão de Alerta Espacial, teria perdido seu posto na sexta-feira “devido à perda de confiança em sua capacidade de liderar”.

Estados Unidos, China e a transição de poder no Século XXI

Imagem: Theasis/Getty Images.

A geopolítica contemporânea não está reeditando o sistema bipolar vivido durante a Guerra Fria, mas passando por uma crise de transição típica da disputa entre um poder hegemônico e outro ascendente, tal como ocorreu durante as décadas anteriores à Primeira Guerra Mundial. Resta saber como essa dinâmica será processada no século XXI.

Governo Biden deve prosseguir com política de Trump de proibição de investimentos chineses

O presidente americano, Joe Biden (Foto: Andrew Harrer/EPA-EFE).

Restrições envolvem empresas ligadas aos militares chineses, que incluem três grandes empresas de telecomunicações do país; Wall Street instou Biden a reverter completamente a proibição.

Pelo menos sete mortos em ataque do Talibã a posto avançado do exército no Afeganistão

Combatentes do Talibã no Afeganistão em março de 2020 (Foto: Wali Sabawoon/NurPhoto/Getty Images).

Pelo acordo de 2020 entre o governo Trump e o Talibã, as forças estrangeiras se retirariam do país em 1º de maio, mas Biden anunciou que as forças dos EUA só completariam a retirada em 11 de setembro, mais de quatro meses depois do acordo anterior.