Ataque Ativo: Você ou sua organização estão realmente prontos?

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Policiais caminham perto da escola Robb Elementary, alvo de um Ataque Ativo, na cidade de Uvalde, Texas, na terça-feira, 24 de maio de 2022 (Dario Lopez-Mills/AP).

Policiais caminham perto da escola Robb Elementary, alvo de um Ataque Ativo, na cidade de Uvalde, Texas, na terça-feira, 24 de maio de 2022 (Dario Lopez-Mills/AP).

A resposta a Ataques Ativos deve ser planejada e bem treinada para alcançar sucesso, e a única forma de vencer essas lutas é estar pronto para usar as táticas corretas.


Atirador mata 19 crianças e dois adultos em uma escola dos EUA e é morto. A principal pergunta é: Você ou sua organização estão realmente prontos?

Leia, Pense, Reflita e Faça!

Um Ataque Ativo (AA) não é facilmente tratado usando somente táticas e métodos tradicionais de aplicação da lei. Um exemplo são as táticas familiares aceitas para resolver situações convencionais e estáticas de reféns, indivíduos embarricados e suicidas armados. Nesses casos o tempo de resposta do atraso da polícia se dá quando se acionam os grupos especiais, pois assim se proporciona mais tempo para os atacantes matarem mais inocentes.

Esses incidentes críticos exigem um conjunto de respostas policiais próprias, pois as táticas escolhidas pela polícia devem corresponder à natureza da ameaça; e a maioria das agências e policiais não está preparada para lidar com esses ataques, pela complexidade do enfrentamento. As orientações são que as agências designadas para esse tipo de ameaça devem prestar especial atenção às seguintes áreas:

Treinamento

  • Os policiais são devidamente treinados nas táticas e habilidades necessárias para enfrentar uma ameaça AA?
  • Os membros da equipe de comando são devidamente treinados para cumprir seus papéis como líderes do Comando de Incidentes?

Preparação

  • Os policiais e líderes estão mental e emocionalmente preparados para lidar com esse cenário caótico e confuso?
  • Eles têm a mentalidade adequada para lidar com o trabalho como profissionais, mesmo durante a sobrecarga sensorial?

Equipamento

  • Os policiais estão equipados com o equipamento adequado para as táticas necessárias?
  • Eles têm em tempo real coletes e HTs (rádios comunicadores), armas longas, veículos de resgate blindados, equipamentos de violação, equipamentos APH TATICO (kit de atendimento pré-hospitalar) e todos os demais itens necessários para o sucesso?
  • A agência tem um posto de comando móvel devidamente equipado?

LIVRO RECOMENDADO:

Sistema de Gerenciamento de Incidentes e Crises

  • Wanderley Mascarenhas de Souza, Márcio Santiago Higashi Couto, Valmor Saraiva Racorti e Paulo Augusto Aguilar (Autores)
  • Em português
  • Capa comum

Pessoal

  • Temos policiais suficientes para responder adequadamente à múltiplas cenas que podem ser amplamente distribuídas?
  • Os atendentes de chamadas e os despachantes são treinados sobre como identificar que os ataques simultâneos estão relacionados?

Integração

  • Os ativos policiais funcionam bem com outras agencias necessárias?
  • As agências locais têm boa coordenação com equipes especializadas?
  • As equipes de agências de batalhões vizinhos mantêm padrões comuns de comunicação, táticas e equipamentos, para que possam trabalhar eficientemente quando emparelhados?

Coleta e análise de Inteligência

  • A polícia monitora ativamente as mídias sociais, a Internet e as fontes de inteligência humana de perto o suficiente para detectar elementos úteis de informação?
  • Temos os equipamentos necessários para desenvolver inteligência acionável, como dispositivos de escuta, robôs ou plataformas de observação aérea?
  • Temos a capacidade de sintetizar o que sabemos com outras informações, a fim de criar uma imagem precisa de ameaças potenciais?

Comando e Controle

  • Os líderes das agências entendem seus papéis no Comando de Incidentes?
  • Eles são bem treinados na tomada de decisões de comando sob estresse sem todas as informações relevantes?

Enfim, dar a devida atenção a essas e muitas outras áreas é essencial para garantir que uma agência e seu pessoal estejam prontos para as demandas de um Ataque Ativo. Alcançar a prontidão em todas elas exige esforço significativo e avançado de todos os envolvidos e altos níveis de coordenação com pessoal de outras disciplinas e agências.

Os Ataques Ativos, especificamente, exigem uma resposta planejada e treinada para alcançar o sucesso da missão, e a única maneira de vencer essas lutas é estar pronto para usar as táticas corretas.

Hoje ouvi de um grande profissional de inteligência do Paraná, capitão Kummer:

“Se eu não fizer segurança para minha família, não vou fazer segurança pública para ninguém. Se eu não pensar em minha família, não penso em mais ninguém.”

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

9 comentários

  1. Prezado Caballe, ouvir dizer que a policia texana ficou 40 min, esperando a Chave para entrar na sala onde estava o atirador, não sei se é verdade, mas aparentemente os Pais não gostaram da resposta da policia.

      1. Coração
        Estar preparado! Atender as estes incidentes! Falar sobre estas questões! Montar estratégias! Muito difícil nos dias de hoje a nossa polícia estar preparada para tal fato ! Mais temos como treinar para estar preparados, você só é o que faz ! Treinamento é tudo !

  2. Estar preparado!
    Atender as estes incidentes? Falar sobre estas questões ? Monte estratégias?
    Muito difícil nos dias de hoje a nossa polícia estar preparada para tal fato !
    Mais temos como treinar para estar preparados, você só é o que faz !
    Treinamento é tudo !

  3. Infelizmente ocorrências dessa gravidade vêm aumentando, por mais rápida e eficiente que seja a ação policial, vidas já foram ceifadas. O que fazer para evitar? O que fazer quando já está acontecendo e o que fazer quando já aconteceu, cabe a nós representantes da segurança pública dar a melhor resposta: homem,treinamento e equipamentos. Porém na maioria das vezes não será a tropa especializada quem iniciará a resposta, na sua grande maioria é o patrulheiro do setor, muitas vezes é o segurança do local, o vigilante quem irá dar a primeira resposta. Treinamento para salvar vidas.

  4. Penso, como profissional da área, que não tem muito o que fazer num caso desses, além de estar em dia com o treinamento de tiro, e ter um colete balístico equipado ou na viatura e partir para o enfrentamento. Visto que não seria adequado nesses casos aguardar resposta de tropas especializadas, pois a cada minuto pode resultar em mais vítimas abatidas. O caso da escola do Realengo foi o caso de uma resposta bem sucedida de alguém que estava mais próximo e teve a coragem necessária para intervir mesmo sem reforço, o herói foi SGT Márcio Alves da PMERJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

V-UnitCanal do Velho GeneralHackerSecPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisPrograma Café com Defesa

Veja também