Grã-Bretanha poderia desacelerar suas compras de F-35

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
F-35B Lightning II conduzindo testes a bordo do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth, em 13 de outubro de 2018 (Foto: Royal Navy).

F-35B Lightning II conduzindo testes a bordo do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth, em 13 de outubro de 2018 (Foto: Royal Navy).

Os altos custos de suporte dos F-35 e a falha em integrar rapidamente o míssil MBDA Meteor à aeronave podem atrasar os planos britânicos de comprar mais jatos, alertou o secretário de defesa Ben Wallace em 23 de junho.

Wallace disse ao comitê de defesa parlamentar da Grã-Bretanha que tinha orçamento para comprar mais do que os 48 jatos que os militares já encomendaram, mas queria ver o progresso no controle dos custos de manutenção e no tratamento justo para a integração do Meteor.

“É importante para mim dizer à BAE Systems, à Lockheed Martin e a todos os outros [empreiteiros] que ‘É do seu interesse manter baixos os custos de suporte vitalício’ porque, simplesmente, não quero ser responsabilizado por uma conta enorme da qual eu não possa sair”, disse ele.

“Também é importante que continuemos a integração planejada do Meteor no F-35, não quero ser colocado no final da fila por isso e é do seu interesse se vocês querem que eu continue comprando F-35 que mantenhamos um controle sobre esses custos e que sejamos tratados de forma justa integrando um míssil europeu [no jato].”

“Precisamos de mais de 48 e investiremos em mais de 48, mas não estou no negócio para dar um cheque em branco aos empreiteiros se eles não fizerem sua parte no controle de custos, no suporte e, de fato, em garantir que as capacidades desenvolvidas do Reino Unido são colocados neles [nos F-35]”, disse Wallace aos legisladores.

A Grã-Bretanha disse originalmente que compraria 138 jatos, mas recentemente se tornou um tanto vaga sobre quando e quantos caças acabará comprando.


LIVRO RECOMENDADO

F-35 Joint Strike Fighter: DOD Programs

  • U.S. Department of Defense (Autor)
  • Em inglês
  • Capa comum

Os britânicos planejam ter os Meteor e os mísseis de ataque terrestre de precisão Spear da MBDA em serviço nos F-35B operados pela Marinha Real e pela Força Aérea Real por volta de 2024.

Os F-35B dos fuzileiros britânicos e norte-americanos voando do convés do porta-aviões HMS Queen Elizabeth realizaram a primeira missão de combate do novo navio no início desta semana, atingindo alvos do Daesh no Oriente Médio.

Os jatos Typhoon operam com o Meteor desde 2018, substituindo os mísseis Raytheon AMRAAM.

O MoD britânico emitiu um contrato de £41 milhões para a MBDA em 2017 para começar a integrar uma variante do Meteor sob medida para caber no compartimento de armas interno do F-35.

Fontes de defesa disseram que os comentários de Wallace “não mexa com o programa” provavelmente dispararam um alerta contra os Estados Unidos para não interromper o programa britânico, inserindo seus próprios requisitos de capacidade adicionais.

Embora o Spear não tenha sido especificamente nomeado por Wallace, provavelmente a integração do míssil sofreria um problema semelhante ao Meteor se houvesse um atraso por qualquer motivo.

Em resposta às observações de Wallace, um porta-voz da Lockheed Martin disse que a empresa “entende a importância da acessibilidade do F-35, tanto em relação aos custos de produção quanto ao longo da vida. Por meio de investimentos significativos, reduzimos nossa parte do custo do F-35 por hora de voo em 44% nos últimos cinco anos e esperamos continuar a reduzir esses custos em mais 40% nos próximos cinco anos por meio da colaboração com o Reino Unido, o governo dos EUA, nossos parceiros e a indústria”.

Fonte: Defense News.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também