Movimento de tropas russas perto da fronteira com a Ucrânia foram mencionados na cúpula Putin-Biden

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Tropas da Rússia na fronteira com a Ucrânia (Foto: Getty).

Tropas da Rússia na fronteira com a Ucrânia (Foto: Getty).

Os movimentos de tropas russas perto da fronteira com a Ucrânia foram mencionados na cúpula dos presidentes russo e norte-americano Vladimir Putin e Joe Biden em Genebra, mas nenhuma acusação foi feita no nível mais alto, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, à estação de rádio Ekho Moskvy na quinta-feira.

“Foi mencionado como um fator que os americanos não gostam. Por outro lado, o presidente Putin enfatiza a cada vez a esse respeito que, queridos amigos, podemos conversar com vocês de qualquer maneira e sobre qualquer coisa neste contexto, mas a realidade é que você discute o território da Federação Russa conosco enquanto suas tropas voam da América para perto do território russo, o que está ocorrendo agora”, disse o porta-voz do Kremlin, respondendo a uma pergunta sobre se Washington havia expressado outra queixa na cúpula sobre movimentos de tropas russas perto das fronteiras ucranianas.

Exercícios com tropas e equipamentos americanos estão ocorrendo ao longo das fronteiras russas, observou Peskov. “Todos esses eventos estão ocorrendo perto de nossas fronteiras. Nós, entretanto, estamos agindo em nosso próprio território”, enfatizou o porta-voz presidencial russo.


LIVRO RECOMENDADO

As entrevistas de Putin

  • Oliver Stone (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

Respondendo a uma pergunta sobre se alguma acusação havia sido feita na cúpula Rússia-EUA, Peskov afirmou: “Nenhuma acusação é feita ao mais alto nível. Não se pode falar sobre isso. Não posso falar em nome de outros presidentes, mas se você tentar acusar o presidente Putin de qualquer coisa, ele responderá com razão e vigor”, explicou o porta-voz do Kremlin.

O chefe do estado russo se comunica com seus homólogos de maneira bastante correta, observou Peskov, acrescentando que esta era uma regra implícita de comunicação entre os estados.

“Afinal, ele representa um estado como a Rússia. Por outro lado, quem está sentado ao lado dele é um homem com vasta experiência, que viveu toda a sua vida na política americana e representa um estado importante como os Estados Unidos”, disse o porta-voz do Kremlin.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

V-UnitCanal do Velho GeneralAmazonPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisPrograma Café com Defesa

Veja também