Especialistas russos e americanos instam Putin e Biden a iniciar um diálogo regular sobre estabilidade estratégica

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Imagem da KCNA (Agência Central de Notícias da Coreia do Norte) mostra o lançamento de quatro mísseis balísticos pelo Exército Popular Coreano durante exercício militar em local não revelado (Foto: STR/AFP/Getty Images).

Imagem da KCNA (Agência Central de Notícias da Coreia do Norte) mostra o lançamento de quatro mísseis balísticos pelo Exército Popular Coreano durante exercício militar em local não revelado (Foto: STR/AFP/Getty Images).

Especialistas da Rússia e dos EUA apelaram aos presidentes da Rússia e dos EUA, Vladimir Putin e Joe Biden, para iniciar um diálogo regular sobre estabilidade estratégica e para confirmar a declaração de que uma guerra nuclear nunca deve ser travada.

A respectiva carta foi assinada na terça-feira por representantes das Conferências Pugwash sobre Ciência e Assuntos Mundiais, Médicos Internacionais para a Prevenção da Guerra Nuclear e a Associação de Controle de Armas, entre outros.

“Esperamos que sua cúpula de 16 de junho em Genebra ajude a reconstruir o respeito mútuo e a cooperação entre os Estados Unidos e a Federação Russa”, disse o apelo.

“Em sua cooperação para criar o Tratado de Não Proliferação de 1968, seus antecessores limitaram a disseminação das armas mais perigosas já inventadas e se comprometeram com sua eliminação final. E vocês, presidente Putin e presidente Biden, mostraram a mesma determinação ao estender o Novo START, o mais significativo tratado bilateral de controle de armas remanescente”, prosseguiu.


LIVRO RECOMENDADO

Armas Nucleares: Origem, estrutura, funcionamento, evolução e controle

  • Jucimar Peruzzo (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

“Apelamos a vocês para mostrar a mesma coragem e senso de urgência novamente quando se reunirem em Genebra”, dizia a carta. Exortou os presidentes a “reafirmar a declaração conjunta de Mikhail Gorbachev e Ronald Reagan: ‘Uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada'”. Eles também exortaram os líderes russos e americanos a “se comprometerem com um diálogo estratégico bilateral que seja regular, frequente, abrangente e orientado para os resultados, levando a uma maior redução do risco nuclear que paira sobre o mundo e à redescoberta do caminho para um mundo livre de armas nucleares”.

Os dois líderes se encontrarão no dia 16 de junho em Genebra. Em 5 de junho, o líder russo disse não esperar avanços após as negociações, mas acredita que os dois países têm interesses comuns, como ecologia, estabilidade estratégica e esforços conjuntos na resolução de uma série de crises regionais. Ele acrescentou que espera um encontro construtivo.

Por sua vez, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, revelou que Biden pretende discutir oportunidades para reforçar conjuntamente a segurança internacional e a estabilidade estratégica, bem como o controle de armas.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

traco

Veja também