USAF concede contrato de US$ 465 milhões para novos aviões E-11A

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
O E-11A, conhecido como Battlefield Airborne Communications Node, é capaz de estender a gama de canais de comunicação, permitindo uma melhor comunicação entre unidades no campo de batalha (Foto: Keenan Kunst/USAF).

O E-11A, conhecido como Battlefield Airborne Communications Node, é capaz de estender a gama de canais de comunicação, permitindo uma melhor comunicação entre unidades no campo de batalha (Foto: Keenan Kunst/USAF).

A Força Aérea dos EUA concedeu na semana passada um contrato à Learjet de até US$ 465 milhões para os jatos executivos Bombardier Global 6000, que serão modificados na aeronave E-11A usada para transmitir dados entre plataformas que normalmente não podem compartilhar informações.

O contrato obrigou imediatamente US$ 70 milhões a pagar pelo primeiro Global 6000 de um total potencial de seis aviões. Essa aeronave se tornará um E-11A assim que for modificada com a carga útil do Battlefield Airborne Communications Node (BACN) da Northrop Grumman.

A Força Aérea recebeu US$ 63 milhões para o programa E-11 no ano fiscal de 2021 para adquirir a primeira aeronave. Como parte de sua solicitação de orçamento para o Ano Fiscal 2022, lançada na semana retrasada, o serviço solicitou US$ 124 milhões para outros dois E-11.

A carga útil BACN proporciona retransmissão, ponte e tradução de dados entre plataformas que não são capazes de se comunicar, seja porque usam sistemas de enlace de voz e dados diferentes ou são separadas por montanhas ou outro terreno que impede uma conexão confiável.

A nova aeronave E-11A expandiria a frota atual e permitiria à USAF “responder rapidamente às necessidades operacionais dos comandantes combatentes em todo o mundo”, disse Elizabeth Rosa, líder de compras do BACN da USAF, em um comunicado à imprensa.

Atualmente, a Força Aérea mantém sete aeronaves com a carga útil do BACN. O serviço ficou com três E-11A depois que um caiu no Afeganistão em janeiro de 2020. Ela também opera quatro drones EQ-4B Global Hawk equipados com a carga útil BACN.

No ano passado, a força tentou aposentar um total de 24 Global Hawks, incluindo a aeronave EQ-4B, como parte do orçamento do Ano Fiscal 2021. O Congresso acabou rejeitando a proposta. Na época, a USAF disse que esperava comprar cinco E-11A para compensar o desinvestimento do EQ-4B.

Fonte: Defense News.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também