Aeronave de alerta antecipado chinesa entra na ADIZ de Taiwan

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Aeronave de controle e alerta antecipado KJ-500 (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan).

Aeronave de controle e alerta antecipado KJ-500 (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan).

Uma aeronave militar chinesa entrou no canto sudoeste da zona de identificação de defesa aérea de Taiwan (ADIZ) na última sexta-feira, o segundo dia consecutivo em que essas incursões ocorreram.

De acordo com um relatório do Ministério da Defesa Nacional de Taiwan (MND), a aeronave chinesa envolvida era um avião de controle e alerta antecipado KJ-500 do Exército de Libertação Popular (PLA).

A Força Aérea de Taiwan respondeu enviando caças para monitorar as aeronaves chinesas, emitindo alertas de rádio e mobilizando meios de defesa aérea até que os aviões chineses deixassem a área, disse o MND.

A aeronave operava no espaço aéreo a sudoeste de Taiwan, entre Taiwan e as ilhas Pratas, controladas por Taiwan, que são consideradas por Taiwan como parte de seu ADIZ. Uma ADIZ é declarada por um país para permitir a identificação, localização e controle de aeronaves estrangeiras que se aproximam, mas tais zonas não são consideradas espaço aéreo territorial.

Nos primeiros quatro dias de junho, as aeronaves do PLA entraram na ADIZ de Taiwan na quinta e na sexta-feira, usando uma aeronave de guerra eletrônica Y-8 e um KJ-500, respectivamente.


LIVRO RECOMENDADO

A caminho da guerra: Os Estados Unidos e a China conseguirão escapar da Armadilha de Tucídides?

  • Graham Allison (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

Com base nos cálculos da CNA (mídia controladora do Focus Taiwan) usando dados do MND, as aeronaves do PLA conduziram 311 surtidas no ADIZ de Taiwan em 104 dias em 2021.

Analistas em Taiwan especularam que tais voos poderiam fazer parte do treinamento do PLA para se familiarizar com o ambiente ao redor de Taiwan.

Enquanto isso, Kenneth Wilsbach, comandante da Força Aérea dos EUA no Pacífico, disse durante uma teleconferência com a mídia da Ásia na sexta-feira que os voos do PLA perto de Taiwan e recentemente perto da Malásia estavam “desestabilizando” e “escalando”.

Ele estava se referindo às operações de rotina de aeronaves PLA perto de Taiwan e ao aparecimento de 16 aviões de transporte PLA no espaço aéreo dentro de 60 milhas náuticas do estado de Sarawak, na Malásia, em 31 de maio.

No entanto, a Embaixada da China na Malásia disse em um comunicado que os aviões do PLA estavam realizando uma missão de treinamento de rotina e frisou que eles não entraram no espaço aéreo territorial de nenhum país.

Fonte: Focus Taiwan.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também