Líderes russo e bielorrusso discutirão relações bilaterais em 28 de maio

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia (Foto: Mikhail Metzel/Tass).

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia (Foto: Mikhail Metzel/Tass).

O presidente russo, Vladimir Putin, se encontrará com seu homólogo bielorrusso, Alexander Lukashenko, em Sochi, na sexta-feira, 28 de maio, e discutirá questões relevantes relacionadas ao desenvolvimento das relações bilaterais e aos projetos conjuntos dos dois países, informou o serviço de imprensa do Kremlin nesta quinta-feira.

“Em 28 de maio, o presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, e o presidente da República da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, manterão conversações em Sochi. Questões relevantes sobre o desenvolvimento das relações bilaterais, o cumprimento de projetos conjuntos nas áreas comercial, econômica, energética, as esferas cultural e humanitária, bem como as questões de promoção da integração no Union State estão na pauta”, disse a assessoria de imprensa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, observou anteriormente que nenhuma declaração à mídia foi planejada para após a reunião. Ele ressaltou que as negociações entre os dois líderes haviam sido planejadas antes do incidente com o avião da Ryanair. Peskov também disse que Lukashenko teria a oportunidade de informar em detalhes o chefe de estado russo sobre as circunstâncias do incidente.


LIVRO RECOMENDADO

As entrevistas de Putin

  • Oliver Stone (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

Em 23 de maio, um voo da Ryanair com destino a Vilnius que decolou de Atenas fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Minsk após uma denúncia de ameaça de bomba. Nenhum artefato explosivo foi encontrado a bordo, e o incidente acabou sendo um alarme falso.

Minsk especificou que Roman Protasevich, um dos co-fundadores do canal Nexta Telegram reconhecido como extremista na Bielorrússia, estava entre os passageiros, sendo detido depois do pouso na capital bielorrussa. O avião deixou Minsk e seguiu para Vilnius mais tarde no mesmo dia.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também