Comando Espacial dos EUA rastreia foguete chinês descontrolado na reentrada em órbita

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Foguete Longa Marcha-5B Y2 com o módulo central da estação espacial chinesa Tianhe, decola do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang, em Hainan, China, em 29 de abril de 2021 (Foto: China Daily/Reuters).

Foguete Longa Marcha-5B Y2 decola do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang, em Hainan, China, em 29 de abril de 2021 (Foto: China Daily/Reuters).

Os restos de um grande foguete chinês lançado na semana passada devem mergulhar de volta na atmosfera neste fim de semana em uma reentrada descontrolada que está sendo rastreada pelo Comando Espacial dos EUA, disseram militares americanos na quarta-feira.

O foguete Longa Marcha-5B Y2 decolou da ilha chinesa de Hainan em 29 de abril carregando o módulo Tianhe, que contém o que se tornará o alojamento de três tripulantes em uma estação espacial chinesa permanente. O lançamento de Tianhe foi a primeira das 11 missões necessárias para completar a estação.

O ponto exato da descida do foguete na atmosfera da Terra “não pode ser determinado até poucas horas após sua reentrada”, o que deve ocorrer por volta de 8 de maio, disse o Comando Espacial em um comunicado publicado online.

O astrofísico Jonathan McDowell, de Harvard, disse que detritos potencialmente perigosos provavelmente escaparão da incineração após entrarem na atmosfera em velocidade hipersônica, mas com toda probabilidade cairiam no mar, já que 70% do mundo está coberto pelo oceano.


LIVRO RECOMENDADO

Astrofísica para apressados

  • Neil deGrasse Tyson (Autor)
  • Em Português
  • Kindle ou Capa comum

Há uma chance de que pedaços do foguete caiam em terra, talvez em uma área povoada, como em maio de 2020, quando pedaços de outro foguete Longa Marcha-5B chinês choveram na Costa do Marfim, danificando vários edifícios, embora sem relatos de feridos, disse McDowell à Agência Reuters.

O 18º Esquadrão de Controle Espacial na Base da Força Aérea de Vandenberg, 257 km a noroeste de Los Angeles, está rastreando o foguete e calculando atualizações sobre sua localização conforme ele desce, disse o Comando Espacial dos EUA.

O esquadrão rastreia mais de 27.000 objetos feitos pelo homem no espaço, a maioria deles em órbita baixa.

O Global Times, periódico chinês publicado pelo jornal oficial People’s Daily, caracterizou as notícias de que o foguete está “fora de controle” e poderia causar danos como “propaganda ocidental”. “Não vale a pena entrar em pânico”, disse o jornal, citando fontes do setor.

“A maior parte dos destroços queimará durante a reentrada … deixando apenas uma pequena porção que pode cair, que potencialmente pousará em áreas longe de atividades humanas ou no oceano”, disse Wang Yanan, editor-chefe da revista Aerospace Knowledge, citada pelo jornal.


LIVRO RECOMENDADO

Elon Musk: Como o CEO bilionário da SpaceX e da Tesla está moldando o nosso futuro

  • Ashlee Vance (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

McDowell, membro do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, disse que o núcleo do palco principal do foguete, que se acredita pesar cerca de 21 toneladas, provavelmente se espalharia por uma chuva de destroços equivalente à de um pequeno avião e cairia por uma trilha estreita estendendo-se por cerca de 100 milhas.

Com base em sua órbita atual, a trilha de destroços provavelmente cairá em algum lugar ao norte, como Nova York, Madri ou Pequim, e ao sul, até o sul do Chile e Wellington, na Nova Zelândia, ou em qualquer lugar no meio, disse McDowell.

McDowell disse que a maioria dos países tem procurado projetar espaçonaves de forma a evitar grandes e descontroladas reentradas, desde que grandes pedaços da estação espacial da NASA Skylab caíram da órbita em julho de 1979 e pousaram na Austrália.

“Isso faz com que os projetistas de foguetes chineses pareçam preguiçosos por não terem resolvido isso”, disse ele, chamando a situação de “negligente”.

Fonte: Reuters.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a ChinaCurso de InteligênciaCurso sobre a RússiaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também