Lavrov: Rússia compila lista de países hostis

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Ministro das Relações Exteriores da Rússia,Sergey Lavrov, (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia/Tass).

Ministro das Relações Exteriores da Rússia,Sergey Lavrov, (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia/Tass).

O trabalho para compilar a lista de países hostis, que serão proibidos de contratar cidadãos russos para trabalhar em suas missões diplomáticas, não durará muito; a lista aparecerá em breve, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, em entrevista coletiva na quarta-feira.

“A lista está sendo compilada. Eu não gostaria de antecipar os acontecimentos. Isso não vai durar muito, vai aparecer em breve, e vocês vão saber de tudo”, disse ele quando questionado sobre quais países poderiam ser adicionados a isso Lista.

“Como você deve se lembrar, o motivo dessa medida foram as ações irracionais de alguns de nossos parceiros em relação ao trabalho das missões diplomáticas da Rússia em seu território. Chamamos a atenção para o fato de que, se alguém quiser estabelecer paridade, essa paridade também se aplica à contratação de cidadãos russos e de cidadãos de terceiros países no nosso país, uma vez que não existe qualquer paridade neste aspecto. Não temos essa prática”, explicou Lavrov.


LIVRO RECOMENDADO:

Todos os homens do Kremlin: Os bastidores do poder na Rússia de Vladimir Putin

  • Mikhail Zygar (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

O principal diplomata da Rússia lembrou que os EUA anunciaram um limite de três anos para a permanência de diplomatas russos nos Estados Unidos em 2019, citando sua própria prática, que infringia a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas. “Por isso, há muito os advertimos que estenderíamos também essa prática às relações entre nossos países na atividade de missões diplomáticas. Nossa prática não implica na contratação de funcionários entre cidadãos dos países onde nossas missões diplomáticas estão localizadas. É por isso que nós também temos todo o direito de transferir essa prática para as regras que regulamentam o trabalho das embaixadas e consulados dos EUA na Federação Russa”, disse ele.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse anteriormente que os Estados Unidos haviam sido acrescentados à lista que estava sendo compilada.

Em 23 de abril, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto contra os movimentos hostis de outros países. Ele ordenou limitar ou, se necessário, proibir a assinatura de contratos de trabalho entre cidadãos russos e missões diplomáticas e consulares e escritórios de representação de agências governamentais de países que tomam medidas hostis em relação à Rússia. O chefe de Estado incumbiu o governo de elaborar a lista de países hostis sujeitos a essas medidas.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também