Estaleiro da Rússia lança caça-minas de última geração

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Navio caça-minas russo Pyotr Ilyichev (Foto: Anastasia Strepeniuk/Tass).

Navio caça-minas russo Pyotr Ilyichev (Foto: Anastasia Strepeniuk/Tass).

O Estaleiro Sredne-Nevsky (parte da United Shipbuilding Corporation da Rússia) lançou o navio caça-minas Pyotr Ilyichev, do Projeto 12700. “Estamos lançando um novo navio. É um excelente navio, como os navios deste projeto que provaram seu valor no mar”, disse o comandante-em-chefe da Marinha russa, almirante Nikolai Yevmenov, na cerimônia de lançamento.

O Projeto 12700 Alexandrit terá continuidade, disse o chefe da Marinha. Seguindo a tradição, o navio de guerra foi consagrado antes do lançamento. Durante a flutuação, uma salva de tiros iluminou o céu com as cores da bandeira nacional russa (branco, azul e vermelho).

O caça-minas Pyotr Ilyichev foi estabelecido em julho de 2018 e é o quinto navio de guerra produzido em série (o sexto construído) da classe Alexandrit do Projeto 12700. Os estaleiros estão construindo navios caça-minas sob encomenda da Marinha Russa.

Os varredores de minas do tipo costeiro da classe Alexandrit da Rússia do Projeto 12700 desenvolvidos pelo Almaz Central Marine Design Bureau são a nova geração de forças de remoção de minas e designados para combater as minas marítimas, que os novos navios podem encontrar no mar e no fundo do mar sem adentrar na zona perigosa. Os caça-minas podem empregar várias varreduras, bem como drones subaquáticos autônomos e controlados remotamente. Os caça-minas deste Projeto deslocam cerca de 800 toneladas, têm 62 metros de comprimento, uma tripulação de 44 homens e um alcance operacional de 1.500 milhas.

Os navios do Projeto 12700 têm o maior casco do mundo feito de fibra de vidro monolítica formada por infusão a vácuo. Como vantagem, esta solução proporciona maior resistência do navio em comparação com o casco de aço. O casco de fibra de vidro monolítica tem vida útil mais longa (até 30 anos) do que o casco feito de aço de baixo magnetismo, embora seu peso seja consideravelmente menor.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também