Busca por submarino indonésio revela mancha de óleo

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
O submarino indonésio KRI Nanggala (402) no Mar de Java em 2015 (Foto: Alonzo M. Archer/US Navy).

O submarino indonésio KRI Nanggala (402) no Mar de Java em 2015 (Foto: Alonzo M. Archer/US Navy).

Não é possível saber ainda se houve problemas com os equipamentos de comunicação ou se o submarino afundou; informações mais concretas devem levar no mínimo três dias, de acordo com o analista militar indonésio Soleman Ponto.


O Ministério da Defesa da Indonésia informou que uma busca aérea encontrou uma mancha de óleo perto da provável localização do submarino KRI Nanggala-402 e despachou dois navios com capacidade de sonar para auxiliar na busca.

Caso o óleo seja realmente do submarino, há duas hipóteses preliminares: pode significar danos ao tanque de combustível da embarcação ou pode ser um sinal da tripulação, segundo a Marinha da Indonésia. O submarino foi construído para sustentar a pressão a uma profundidade máxima de cerca de 250 metros.

“É possível que durante o mergulho estático tenha ocorrido um apagão, o controle foi perdido e os procedimentos de emergência não puderam ser realizados e o navio afundou a uma profundidade de 600-700 metros”, disse a Marinha.

Segundo a Jane’s, a Marinha da Indonésia enviou um pedido de socorro ao Escritório Internacional de Fuga e Resgate de Submarinos (ISMERLO, International Submarine Escape and Rescue Liaison Office) na manhã de hoje para informar o desaparecimento do submarino, assumindo de que ele havia afundado.

O contato teria sido perdido depois que o submarino recebeu autorização para mergulhar em águas mais profundas. O chefe militar da Indonésia, Hadi Tjahjanto, disse à AFP que havia 53 tripulantes a bordo do navio, que se acredita estar em águas com cerca de 700 metros de profundidade.

Tjahjanto disse à Reuters que o contato com o submarino foi perdido por volta das 04h30, horário local. Ele disse que a Marinha da Indonésia despachou navios de guerra para a área e estavam procurando o submarino em águas 96 quilômetros ao norte de Bali.

De acordo com o analista militar indonésio Soleman Ponto, informações mais concretas podem levar alguns dias. “Não sabemos ainda se os equipamentos de comunicação quebraram ou o submarino afundou. Temos que esperar pelo menos três dias”, disse ele à Reuters.

“O pior pesadelo para um submarino é quando você ouve sobre um barco desaparecido”, escreveu o ex-submarinista da marinha indiana Ashok Bijalwan. “Oro pelo retorno antecipado do Nanggala-402 com todos os 53 sãos e salvos.”

O ex-comandante do submarino nuclear britânico Ryan Ramsey disse ao jornal The Sun que “Se algo aconteceu, é muito improvável que o Nanggala-402 seja encontrado. “O fato de ele ter perdido uma janela de comunicação de rotina também sugere que ele se perdeu.” Ele disse que em condições normais, se houvesse um problema, a embarcação iria emergir: “Ou eles não foram capazes de trazer o submarino à superfície, ou algo muito dramático aconteceu instantaneamente.”

O Submarino

O KRI Nanggala-402 é um submarino de ataque diesel-elétrico Tipo 209 com cerca de 1.300 toneladas e 60 metros de comprimento. Construído na Alemanha, o modelo serviu a diversas marinhas. A unidade desaparecida foi construída em 1978 e entregue à Indonésia em outubro de 1981. Foi reformado em 1989 na Alemanha e em 2012 na Coreia do Sul, com parte de sua estrutura substituída e atualizações em seus sistemas de propulsão, sonar e armas.

“É um submarino clássico”, disse o vice-almirante da marinha francesa, Antoine Beaussant, à AFP. Ele podia descer em segurança à 250 metros e “se desceu a 700 metros, a probabilidade é que tenha se rompido”, disse ele.

A Argentina operou dois submarinos Tipo 209 durante a Guerra das Malvinas travada contra a Grã-Bretanha, o ARA San Luis e o ARA Salta.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a ChinaCurso de InteligênciaCurso sobre a RússiaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também