A Rússia não precisa de conselhos dos EUA sobre sua política no Afeganistão, afirma o enviado especial

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
O Enviado Presidencial Especial da Rússia para o Afeganistão, Zamir Kabulov (Foto: MFA Rússia).

Enviado Presidencial Especial da Rússia para o Afeganistão, Zamir Kabulov (Foto: MFA Rússia).

Moscou não precisa do conselhos de Washington quando se trata da política do Kremlin para o Afeganistão, disse o Enviado Presidencial Especial russo para o Afeganistão, Zamir Kabulov à Agência Tass.

Em resposta à observação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de que Washington pediu a outros países, incluindo a Rússia, para fazer mais para apoiar o Afeganistão, Kabulov disse: “Não precisamos de dicas externas sobre o que precisamos fazer, pois cabe à liderança russa tomar tais decisões. Essa assistência [para o Afeganistão] está sendo fornecida e isso é de conhecimento comum”, enfatizou Kabulov.

Na quarta-feira, Biden anunciou que os EUA solicitaram que outros países – incluindo Rússia, Índia, China, Paquistão e Turquia – façam mais para trazer a paz ao Afeganistão. Ele anunciou que Washington planejava começar a retirar suas forças do Afeganistão em 1º de maio e concluir o esforço até 11 de setembro.

A administração anterior do presidente Donald Trump e o movimento radical Talibã assinaram um acordo de paz em Doha em 29 de fevereiro de 2020. Segundo o acordo, os Estados Unidos, seus aliados e as forças da coalizão deveriam retirar todas as seus tropas do Afeganistão dentro de 14 meses. Por sua vez, o Talibã garantiu que não utilizará o território do Afeganistão para operações que ameacem a segurança dos Estados Unidos e de seus aliados.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também