Rússia vai converter navio de guerra antissubmarina em fragata até 2025

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
O navio de guerra antissubmarina Almirante Vinogradov (Foto: Sergei Orlov/Tass).

O navio de guerra antissubmarina Almirante Vinogradov (Foto: Sergei Orlov/Tass).

Estaleiros russos irão atualizar o grande navio de guerra antissubmarina do Projeto 1155 da Frota do Pacífico, o Almirante Vinogradov, para uma fragata até 2025 para aumentar suas capacidades de ataque com mísseis de cruzeiro Kalibr-NK, seguindo o exemplo do navio de guerra do mesmo tipo Marechal Shaposhnikov, disse uma fonte na indústria de defesa à Agência Tass na terça-feira.

“Espera-se que os reparos e a atualização do grande navio de guerra antissubmarina Almirante Vinogradov comecem em 2021 e ele retornará à Frota em 2024-2025″, disse a fonte.

A atualização dos grandes navios de guerra antissubmarina do Projeto 1155 para fragatas de mísseis guiados terá continuidade. Além do Marechal Shaposhnikov e do Almirante Vinogradov, cinco outros navios de guerra do mesmo tipo estão atualmente em operação na Frota Russa do Pacífico, disse a fonte. A Tass ainda não obteve confirmação oficial desta informação.

Foi relatado anteriormente que a fragata de mísseis guiados atualizada Marechal Shaposhnikov se reuniria à Frota Russa do Pacífico no final de 2021, após passar por testes. Como informou a assessoria de imprensa da Frota do Pacífico, o Marechal Shaposhnikov testou o míssil de cruzeiro antinavio Uran pela primeira vez durante os testes no final de dezembro de 2020. Não houve relatos ainda sobre o lançamento de outros mísseis que a fragata recebeu como resultado de sua atualização.

Durante a atualização, o Marechal Shaposhnikov, foi convertido em fragata multiuso capaz de lutar contra alvos terrestres, navais e subaquáticos. Recebeu os mais recentes sistemas de mísseis de ataque Kalibr-NK e Uran e armamento de artilharia mais avançado. Seu poder de fogo aumentou várias vezes em comparação com sua designação original. O navio atualmente possui dois versáteis lançadores para 16 Kalibr-NK e mísseis de cruzeiro Oniks e, eventualmente, para armas hipersônicas Tsirkon.

Fonte: Agência Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também