A China envia mais jatos; Taiwan diz que vai lutar até o fim se houver guerra

O ministro das Relações Exteriores de Taiwan, Joseph Wu, participa de uma entrevista coletiva para jornalistas estrangeiros em Taipé, Taiwan, em 7 de abril de 2021 (Foto: Ann Wang/Reuters).

O Ministério da Defesa de Taiwan disse que 15 aeronaves chinesas, incluindo 12 caças, entraram em sua zona de identificação de defesa aérea.

Taiwan relata nova incursão de jatos chineses na zona de defesa

Caças J-16 voam em formação durante exercício de treinamento de voo em Chongqing, sudoeste da China, em 6 de março de 2018. (Foto: Liu Chang e Liu Yinghua/chinamil.com.cn).

Ministério da Defesa de Taiwan disse que quatro caças J-16 e quatro J-10 chineses estavam envolvidos, além de um avião de alerta antecipado e uma aeronave antissubmarina.

Taiwan relata grande incursão da força aérea chinesa

Dois caças Su-35 e um bombardeiro H-6K da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo voam em formação nesta foto divulgada em 11 de maio de 2018 (Foto: Xinhua via AP).

Taiwan reporta mais uma grande incursão de aeronaves de combate chinesas em sua ADIZ, numa elevação das tensões na região.

Taiwan relata a maior incursão da Força Aérea chinesa

Bombardeiro H-6 da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo (PLAAF) voa em uma missão perto da linha mediana do Estreito de Taiwan em 18 de setembro de 2020 (Foto: Ministério da Defesa Nacional de Taiwan/via REUTERS).

Foi a maior incursão da Força Aérea chinesa desde que o Ministério da Defesa de Taiwan começou a divulgar, no ano passado, os voos militares chineses quase diários na área.

Duas aeronaves de combate chinesas entram na zona de defesa aérea de Taiwan

Um J-10B pousando no aeroporto de Zhuhai Jinwan antes do Airshow China 2018 Foto: (Alert5/Wikimedia Commons/CC-ASA 4.0).

Em resposta, Taiwan enviou jatos de combate, emitiu avisos de rádio e implantou sistemas de mísseis de defesa aérea para rastrear os aviões.