Mediação e força no combate ao crime

Imagem: Pixabay.

Retirar das trevas e da clandestinidade os elementos que circulam com sua brutalidade e violência é uma tarefa que se harmoniza com a necessidade de um desenvolvimento orgânico e articulado do Estado à serviço do cidadão.

Protocolo básico para Suicídio por Policial

Foto: comando do GATE/Batalhão de Operações Especiais.

O treinamento dos policiais é essencial, já que todos são potenciais primeiros intervenientes em incidentes SPP, para que os protocolos e procedimentos sejam implementados de forma rápida, correta e decisiva.

Prazer em conhecer, Departamento PM Vítima

Recorte da capa do livro.

O livro aborda aspectos reais, de pessoas reais, que atuam com o máximo de dedicação para dar a resposta necessária quando um policial é assassinado.

Desestabilização: a atual ameaça à ordem pública brasileira

Quando se trata de desestabilizar um regime de governo, as forças opositoras podem lançar mão de diversos estratagemas, muitas vezes pouco conhecidos do grande público, que vão desde a criação de narrativas até a infiltração de agentes com os mais diversos objetivos. Cabe às forças de segurança trabalhar com inteligência no sentido de prever esses movimentos e evitar as armadilhas.

Procedimento de doação de armas de fogo apreendidas em operações policiais para órgãos de Segurança Pública

A gestão pública tem como imperativo buscar soluções visando a prestação de serviços de qualidade, prezando por princípios administrativos que norteiem suas ações. No tocante a segurança pública, o Brasil apresenta um cenário complexo, com elevada incidência de crimes principalmente contra a vida, com 47.773 mortes violentas em 2019 (das quais 72,5% causadas por armas de fogo), como também crimes contra o patrimônio com utilização de armas de fogo.

Capacidade de resposta contraterrorista frente a múltiplos ataques

A comunidade policial do mundo todo discute a melhor forma de responder a múltiplas ameaças híbridas, com um ou mais atiradores ativos, técnicas paramilitares, artefatos explosivos, etc. A capacidade de resposta a múltiplas ameaças passou a ser chamada de MACTAC (Multi-Assault Counter-Terrorist Action Capabilities), em português “Capacidade de Resposta Contra-terrorista Frente a Múltiplos Ataques”.

Insegurança à Espreita (Inteligência de Segurança X Intervenção em Ambiente Hostil)

Eficiência e rapidez nos sistemas de comunicação, transportes e informação eliminaram tradicionais barreiras para o crime, globalizando atividades ilícitas. No contraponto, a contra-inteligência e o desenvolvimento de sistemas de informação auxiliam na tomada de decisões e intervenção nos acontecimentos. Ainda assim é relevante ressaltar que a gestão, integração e difusão de informações são aspectos de fundamental importância.

Dezembro Negro

Os acontecimentos na última semana, em várias partes do Brasil, escancararam a anomia para a qual se encaminha o nosso país. É preciso que os cidadãos de bem se posicionem de forma firme de forma a derrotar a chamada “esquerda progressista”, condenando de forma veemente indivíduos e organizações que apoiam a bandidolatria, o garantismo, a corrupção e a impunidade que grassam em nossa sociedade.

Operações Especiais e Tomada de Decisões

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública realiza seu Encontro Anual de 2020, que este ano será virtual. Acompanhe a Mesa de Debates sobre “Operações Especiais e Tomada de Decisões” com a participação de especialistas na área, na próxima sexta-feira 11 de dezembro às 14h30.

Resolução de Problemas e Tomada de Decisões na Segurança Pública

Este artigo apresenta, através de uma análise bastante detalhada, uma explanação acerca da resolução de problemas e tomada de decisões na área de Segurança Pública, visando a redução dos crimes que influenciam nas estatísticas de letalidade violenta intencional, através de modelos de tomada de decisão gerencial.