Radar Semanal 30/04/2021

Porta-aviões chinês Liaoning (Foto: PLAN/CGTN).

Nesta edição do Radar: em meio a uma intensificação da pandemia, a Índia desconfia da ajuda chinesa; uma análise sobre a possível participação de Israel no ataque à instalação nuclear iraniana de Natanz e sua oposição ao JCPOA; uma análise dos desdobramentos conjuntos de porta-aviões; e um balanço da Guerra do Afeganistão.

China comissiona simultaneamente três navios de guerra no aniversário da Marinha

Marinheiros no convés do destroier de mísseis guiados Tipo 055 Nanchang em desfile em 23 de abril de 2019 (Foto: Mark Schiefelbein/AFP via Getty Images).

O presidente Xi Jinping participou da cerimônia em que o porta-helicópteros Hainan, o cruzador Dalian e o submarino nuclear Changzheng-18 entraram em serviço na PLAN.

Marinha chinesa demonstra capacidade de novo navio de assalto anfíbio

Foto: PLAN.

A marinha chinesa demonstrou as capacidades de seu recém-comissionado navio de assalto anfíbio Tipo 075, batizado de Hainan 31.

Embarcações militares chinesas são detectadas perto de áreas de teste de mísseis de Taiwan

Um teste de míssil em Taiwan (Foto: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung-Shan).

Porta-voz do Ministério da Defesa de Taiwan não forneceu mais detalhes, dizendo apenas que os militares monitoram de perto os movimentos do PLA e que a situação permanece “normal”.

Shenyang J-15 Feisha

Desenvolvido como uma cópia aperfeiçoada e não licenciada do Sukhoi Su-33, o Shenyang J-15 é hoje a espinha dorsal da ala aérea dos porta-aviões da marinha chinesa.

Novos Submarinos e Mísseis Balísticos da Marinha Chinesa

Se em 1974 o Type 091, primeiro submarino nuclear chinês, foi motivo de chacota internacional devido a sua completa ineficiência em combate, hoje o desenvolvimento tecnológico do país surpreende o ocidente e a rápida expansão da Marinha do Exército de Libertação Popular da China preocupa os estrategistas dos EUA