Embarcações militares chinesas são detectadas perto de áreas de teste de mísseis de Taiwan

Um teste de míssil em Taiwan (Foto: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung-Shan).

Porta-voz do Ministério da Defesa de Taiwan não forneceu mais detalhes, dizendo apenas que os militares monitoram de perto os movimentos do PLA e que a situação permanece “normal”.

Taiwan relata nova incursão de jatos chineses na zona de defesa

Caças J-16 voam em formação durante exercício de treinamento de voo em Chongqing, sudoeste da China, em 6 de março de 2018. (Foto: Liu Chang e Liu Yinghua/chinamil.com.cn).

Ministério da Defesa de Taiwan disse que quatro caças J-16 e quatro J-10 chineses estavam envolvidos, além de um avião de alerta antecipado e uma aeronave antissubmarina.

Caças filipinos sobrevoam navios chineses no Mar da China Meridional

Alguns dos cerca de 220 navios chineses relatados pela Guarda Costeira filipina que se acredita serem tripulados por membros da milícia marítima chinesa, retratados em Whitsun Reef, Mar da China Meridional, 7 de março de 2021 (Foto: Guarda Costeira Filipina/Força Tarefa Nacional - Mar das Filipinas Ocidental/via REUTERS).

Cresce preocupação com o que as Filipinas descrevem como “presença de enxame e ameaça” de mais de 200 embarcações chinesas que acreditam ser tripuladas por milícias marítimas.

A ascenção da China, a hegemonia norte-americana e a Armadilha de Tucídides

A impressionante velocidade do crescimento da China e sua expansão nos campos econômico, tecnológico e militar levam inevitavelmente a um choque com os interesses dos Estados Unidos, a potência – até então – hegemônica. Com o acirramento das tensões devido à forte competição, conseguirão estes países evitar a Armadilha de Tucídides?

Shenyang J-15 Feisha

Desenvolvido como uma cópia aperfeiçoada e não licenciada do Sukhoi Su-33, o Shenyang J-15 é hoje a espinha dorsal da ala aérea dos porta-aviões da marinha chinesa.

Especulando sobre a China e Cuba

Num exercício de imaginação, o autor procura traçar um paralelo entre a situação geopolítica da Guerra Fria, envolvendo os EUA e a URSS durante a crise dos mísseis em Cuba, e a atual disputa entre os Estados Unidos e a China, criando um cenário hipotético, mas, nas suas próprias palavras, intrigante. Dado o cenário especulado, cabe a pergunta: Poderia Cuba ser tão importante para a China quanto foi para a União Soviética?

Radar Semanal 12/02/2021

Neste Radar, sanções americanas a Mianmar, uma breve análise dos mísseis do Paquistão, a bomba nuclear do Irã de acordo com a inteligência da IDF; os EUA e países da OTAN intensificam operações no Mar do Sul da China e uma análise do Al-Monitor sobre a atuação da Rússia na Líbia.

Radar Semanal 22/01/2021

Entre outros assuntos, Biden quer prorrogar o START; Uma análise da Rússia de Putin; novas doutrinas integrando os Marines, a US Navy e a USAF; uso de inteligência artificial no U-2; Fotos de satélite mostram expansão da marinha chinesa na área do Mar do Sul da China; artigos analisam a questão do Ártico.

A disputa de EUA e China pela hegemonia global

No início dos anos 1970, sob a liderança do secretário de estado Henry Kissinger e do presidente Richard Nixon, os EUA se aproximaram da China, visando afastar o país asiático da influência da União Soviética. Desde então o Dragão vem crescendo econômica e militarmente, expandindo sua influência e agora ameaça a hegemonia dos EUA.

Radar Semanal 18/12/2020

Nesta semana, entre diversos assuntos, uma possível aproximação da Turquia com Israel; o Japão e a Austrália estão próximos de um histórico acordo de defesa; três lições geopolíticas de 2020, numa análise do IISS; o Defense 360º traz uma análise sobre o uso de Inteligência Artificial nas questões nucleares; a invasão por hackers à organizações americanas, entre elas a agência nuclear.