Líderes russo e bielorrusso discutirão relações bilaterais em 28 de maio

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia (Foto: Mikhail Metzel/Tass).

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, observou que as negociações foram planejadas antes do incidente com o avião da Ryanair, acrescentando que Lukashenko teria oportunidade de informar Putin em detalhes sobre as circunstâncias do incidente.

A busca da Rússia por profundidade estratégica

Profundidade estratégica sempre foi fundamental para a Rússia e sua importância está gravada de maneira indelével na memória do país. Nos últimos anos, o presidente russo, Vladimir Putin, vem realizando diversos movimentos estratégicos no sentido de recuperar o “amortecedor” perdido com a queda da URSS.

Radar Semanal 30/10/2020

Nesta edição, o Radar traz o terrorismo islâmico na França, a tentativa do Irã de mediar um cessar-fogo entre Armênia e Azerbaijão, o apoio da direita colombiana a Donald Trump, a audiência das “Big Techs” no senado americano em meio à corrida eleitoral americana, o risco de terrorismo químico na Bielorrússia e uma análise das relações EUA Rússia.

Radar Semanal 25/09/2020

O primeiro voo do Gripen no Brasil foi noticiado na imprensa internacional especializada. A Defense One diz que o contrato de US$ 13 bilhões da USAF com a Northrop Grumman para novos mísseis balísticos levanta dúvidas, e a Defense News noticia que o Pentágono visa uma esquadra de 500 navios. A Associated Press traz a troca de farpas entre EUA, Rússia e China na ONU, devido à Covid-19, e Putin parece estar ampliando sua atividade militar na Bielorrússia.

Radar Semanal 18/09/2020

No Radar desta semana, entre outros assuntos, o voo do protótipo do caça de 6ª geração da USAF, e uma análise das relações EUA-India em meio ao aumento das tensões com a China; a Foreign Policy trata das ambições da França no Oriente Médio, e a Gazeta do Povo avalia a visita de Mike Pompeo à fronteira Brasil-Venezuela. Uma visão dos interesses dos EUA na África pelo American Security Project, e uma atualização da situação na Bielorrússia pelo ISW.

Radar Semanal 11/09/2020

A questão na Bielorrússia e a atuação da Rússia na Síria; Um artigo do INSS de Israel com preocupações sobre a tensão entre China e EUA em meio aos planos chineses de dobrar sua capacidade nuclear. Ainda sobre Israel, um gráfico com os mísseis israelenses. A Al Jazeera produziu um interessante mapa interativo com o histórico de fronteira entre China e Índia. O Washington Post publicou reportagem sobre mais um incêndio em Beirute e, o USNI analisa o crescimento da marinha chinesa. O Al-Monitor trouxe uma matéria sobre os exercícios militares do Irã no Estreito de Ormuz e o The War Zone fala sobre o novo livro de Bob Woodward e a revelação de Trump sobre novos sistemas de armas nucleares americanas.

Clipping Semanal 04/09/2020

Iniciamos um serviço exclusivo para os assinantes, o Clipping Semanal. Trata-se de um apanhado de notícias sobre Defesa e Geopolítica ocorridas ao longo da semana. São reportagens, artigos, análises e estudos publicados por veículos de várias partes do mundo através dos quais procuramos mostrar um panorama dos nossos principais focos de atenção.

O futuro da Bielorrússia

A Bielorrússia é o caminho mais curto entre a Europa ocidental e Moscou, e por isso, como mostra a história, pode facilmente se transformar em uma fonte de preocupação para a Rússia. Se por um lado a Ucrânia é um exemplo recente da disposição russa em uma possível intervenção, por outro a população bielorrussa é, cultural e historicamente, muito mais próxima dos russos, o que poderia sugerir uma solução menos traumática.

A geopolítica das eleições bielorrussas

Localizada entre a Polônia e a Rússia, a Bielorrússia é parte do que os russos consideram como sua zona-tampão, uma área estratégica fundamental para a sua segurança. Com o fim da Guerra Fria, a neutralidade dos bielorrussos se transformou num delicado ponto de equilíbrio entre a Rússia e a OTAN.