“Com os senhores derrotados, os escravos não podem lutar”: o Talibã antevê a vitória após a saída dos EUA

Combatentes talibãs no leste da província de Nangarhar em imagem de 2016 (Foto: Rahman Safi/Xinhua).

“Os arrogantes americanos pensaram que poderiam varrer o Talibã da face da terra”, disse Mullah Misbah, comandante insurgente na devastada província de Ghazni, em uma entrevista à AFP. “Mas o Talibã derrotou os americanos e seus aliados e, se Deus quiser, um regime islâmico será estabelecido no Afeganistão agora que eles estão partindo.”

Chefe do Estado-Maior Militar francês sugere que militares que assinaram carta sobre “Guerra Civil” devem renunciar

Foto: Nicolas Tucat/AFP.

Em nova carta endereçada a Emmanuel Macron, militares franceses da ativa apoiaram o apelo anterior de militares da reserva, alertando o governo a agir contra o perigo de guerra civil.

A França em luto

O laicismo do estado francês vem entrando em choque com a comunidade islâmica do país que, com seis milhões de pessoas, já é a maior da Europa. O assassinato do professor Samuel Paty, na última semana, é o mais recente de uma série de atentados terroristas que vem se intensificando desde 2012 e que já vitimaram cerca de 260 pessoas.